O ddV saúda todos os candidatos às autarquias do Concelho de Vizela concorrentes às eleições de 1 de outubro. Viva o Concelho de Vizela.

Pai de Marcelo inaugurou em 1971 Centro Saúde de Vizela

Ato ocorreu em 12 junho de 1971 e Manuel Campelos lembrou ao ministro Baltazar Rebelo de Sousa (ao lado do líder do Movimento para a Restauração do Concelho de Vizela) que fala ao microfone da Emissora Nacional) a vontade de Vizela ser concelho.


Manuel Campelos, então dirigente da Fundação Torres Soares cujo edifício onde funciona hoje a Segurança Social acolheu o Centro de Saúde especializado no atendimento a grávidas, recorda ao ddV que a data foi um grande dia de festa com o pai do agora eleito Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a sair de Vizela muito satisfeito não tanto como o presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Manuel Abreu que ouviu o discurso ao lado do Governador Civil de Braga, Santos da Cunha. Dias depois as reações não se fizeram esperar em Guimarães. A coragem de Manuel Campelos foi muito criticada em solo vimaranense.
Sobre a relação do novo presidente da República com a luta de Vizela, Manuel Campelos recorda de ter estado à porta do Gabinete de Marcelo Rebelo de Sousa na Assembleia da República para receber da boa deste a notícia que o PSD iria votar a criação do concelho: «Mas enquanto esperávamos, entrou o Freitas do Amaral (líder do CDS de então e considerado um dos maiores opositores à criação do Concelho de Vizela sendo o seu pai de Guimarães) no gabinete de Marcelo Rebelo de Sousa e já não obtivemos resposta.
Campelos recorda que Marcelo nunca se mostrou contra a luta dos vizelenses mas também não teve ações que visassem promover o Concelho de Vizela. «Havia muitas pressões» - recorda.