O ddV saúda todos os candidatos às autarquias do Concelho de Vizela concorrentes às eleições de 1 de outubro. Viva o Concelho de Vizela.

Discurso do Presidente da Casa do Povo no 72° aniversário desta instituição

Júlio César Ferreira fez referência às valências culturais e desportivas da Casa do Povo cujo edifício-sede foi inaugurado há 60 anos e distinguiu alguns colaboradores.


A Casa do Povo de Vizela, festeja hoje, 72 anos de existência e seria perfeitamente natural que, a exemplo de anos anteriores, evocasse o seu passado.

Porém, não obstante toda riqueza do seu passado e a memória das pessoas que por aqui passaram, nos mereçam a mais profunda gratidão e reconhecimento, achamos que nos devemos centrar mais no presente, com vista a projetarmos o futuro.

E o futuro faz-se caminhando, de peito aberto, dando passos firmes, mas cautelosos, porque firmeza não significa desleixo, desinteresse ou indiferença.

Sabemos que vivemos tempos incertos. Sabemos que o futuro é incerto e, quiçá, até sombrio, mas temos de ter o arrojo e a desenvoltura de olhar e seguir em frente, de forma destemida, embora de rédea segura e comedida.

Não esmoreceremos no apoio às nossas secções culturais e desportivas, razão principal da nossa existência e o fruto desse apoio é visível, nos êxitos que estas granjearam no ano transacto, êxitos que têm causado muita admiração e até, porque não dize-lo, alguma pontinha de inveja.

A secção de Damas Clássicas continua a colecionar troféus um pouco por todo o lado, tendo participado em inúmeros torneios de índole nacional, promovidos pela respectiva federação.

Da mesma forma, a secção BTT, que embora não esteja sujeita a normas federativas, não deixa de ser uma mais-valia importantíssima para nós e para nossa terra, não só pela sua componente turística, cultural e ambiental, mas também organizando e participando, em provas importantíssimas, que trazem até nós centenas de atletas de todos os cantos deste país.

Em tempos considerado um ex. libris desta casa, a secção de Ténis de Mesa, tem dado passos gigantescos e é já uma referência, no panorama Mesa-tenista do distrito de Braga. Os nossos atletas têm-se imposto nos vários escalões etários nos diversos campeonatos organizados pela Associação de Ténis de Mesa de Braga, conquistando diversos primeiros lugares quer por equipas, quer individualmente. E, aqui, permitia-me recordar o de campeão regional de juniores, vice-campeões no campeonato de pares, vice-campeões no campeonato de seniores, campeão novos talentos André Gomes, e ainda o 1º lugar do Ranking Distrital, que é também 90º do Ranking Nacional e vencedor da Elite Cup, o nosso júnior Paulo Azevedo. Isto, além de diversos 2ºs lugares em vários torneios e provas federativas.

No âmbito cultural, o nosso Grupo de Cavaquinhos (que este ano completa 10 anos de existência e vai realizar o sonho de gravação do seu primeiro CD…) tem levado e elevado o nome da Casa do Povo e por inerência o nome de Vizela, a muitas e muitas paragens. Os convites começam a surgir e a breve trecho, este Grupo de Cavaquinhos irá ser um caso sério, no panorama da música tradicional e popular portuguesa.

Ainda no campo cultural e embora no presente se sinta algum desencanto, não podemos, nem devemos esquecer o Grupo de Reis. Mais de uma trintena de anos, a cantar os reis e outras músicas, não podem ser esquecidos e auguramos novidades a breve trecho.

Este edifício onde nos encontramos faz no este ano, 60 anos. Contamos recordar essa data, conforme o nosso Plano de Actividades, no dia 15 de Outubro, durante a nossa habitual Festa das Colheitas. A sua vetusta idade, traz consigo alguns problemas, que têm causado algumas preocupações, já amplamente referidas e parte delas combatidas. Porém, muito há ainda para fazer e o tempo que se tem feito sentir na nossa região, trouxe mais umas tantas preocupações, nomeadamente infiltrações de água, que são perfeitamente visíveis no pavimento ao fundo do salão.

Contudo, não é nada que não possamos combater e para isso contamos com o apoio de muitos e muitos amigos que ao longo do tempo, não nos têm regateado a sua ajuda e colaboração, colaboração essa que muito agradecemos, assim como agradecemos (com a mesma firmeza, abertura e hombridade, quando criticamos) a prestimosa e colaborante ajuda da Câmara Municipal de Vizela, quer no ano que findou, quer naquilo que auguramos para este ano.

Por tudo isso e porque já se tornou habitual nestas cerimónias, vamos agraciar algumas pessoas, entregando a cada uma delas, diplomas de reconhecimento, testemunhando desta forma a gratidão desta direção.

E sem perder mais tempo, pedia ao Sr. Presidente da Assembleia Geral, Sr. Baltazar Oliveira, digno representante de todos os associados, para entregar este Diploma de Agradecimento, por tudo aquilo que ao longo destes últimos anos tem feito pela casa do Povo, ao Sr. Paulo Alexandre Ribeiro Silva

E, sem abusar da paciência do Sr. Padre Constantino, solicitava a sua ajuda entregando este Diploma de Reconhecimento, pelo muito que tem feito por esta direção, ao Sr. António João Ribeiro Azevedo

E porque a autoridade tem um peso deveras significativo, na nossa terra, nas nossas instituições e nas nossas vidas, solicitava ao Sr. 1º Sargento Machado, a entrega deste Diploma de Agradecimento ao nosso amigo, Sr. José Maria Monteiro Marinho.

Como a ingratidão, não faz parte do nosso vocabulário, há ainda duas pessoas a quem pretendemos agradecer. São duas pessoas muito amigas, muito queridas e que muito nos tem ajudado.

Para entregar, em simultâneo, estes Diplomas de Agradecimento, pedia a ajuda do Sr. Presidente da Câmara de Vizela, Sr. Dinis Costa, solicitando aqui a presença da Dra. Carina Manuela Pinto Faria e da Engª Mónica Margarida Pinto Faria.

Termino agradecendo, uma vez mais, a presença de tão ilustres convidados, que dão a este aniversário um lustro que não merecemos, mas que muito nos satisfaz e orgulha.

Júlio César Ferreira