VISITE VIZELA

CNE S.Miguel iniciou programa das Bodas de Ouro

O agrupamento nacional de escutas 279 arranca hoje com as festividades do seu 50º aniversário.
A data foi lembrada numa cerimónia no auditório Luís Lopes, já depois da Eucaristia, onde foram lembrados e homenageados todos os intervenientes, actuais e anteriores, desta associação no último meio século de vida.
As colectividades políticas, religiosas, sociais e culturais do concelho, que interagiram positivamente ao longo deste trajecto com o CNE S. Miguel, foram agraciadas com uma medalha comemorativa.


Tomando da palavra, o actual chefe do CNE279 Joaquim Polery invocou todo o trabalho que foi desenvolvido ao longo destes anos, destacando a sede fixa (actualmente junto à Igreja Matriz de S.Miguel) como um dos pontos fulcrais para o desenvolvimento da associação e do trabalho junto da comunidade.

Já o chefe Ernesto (Junta de Núcleo de Guimarães), o chefe Hugo (representante regional) e Joaquim Freitas (representante nacional) dirigiram aos jovens presentes e que integram este agrupamento, o apelo para que sejam o futuro da colectividade, mantendo a garra, força, alegria e espírito de união ao serviço da comunidade, e celebrando o lema que os guia: "deixar o mundo um pouco melhor do que aquele que encontraram". Esperando também que no futuro, sejam eles a conduzir a celebração dos 100 anos de CNE em S.Miguel.




Dinis Costa, presidente da CM Vizela, e também ele anterior membro do CNE, enalteceu a promoção do associativismo jovem, de inter-ajuda e serviço comunitário que vem sendo prestado, e que é já uma referência na cidade e no concelho. Ideia partilhada por todos os presentes, onde também o pároco da freguesia, Pe. Constantino, havia agradecido em nome da comunidade paroquial o serviço prestado e por o acolherem no seu meio e o fazerem também sentir-se em casa.