O ddV saúda todos os candidatos às autarquias do Concelho de Vizela concorrentes às eleições de 1 de outubro. Viva o Concelho de Vizela.

"Mudança da Hora"

Atenção! Notícia de última hora! Na noite deste fim de semana, ou seja, na noite de 26 de março, a hora muda. Adiantem os relógios! Podem tratar disso já. É sempre melhor andar adiantado do que atrasado…


Era interessante perceber os motivos que potenciaram estas alterações horárias que acontecem duas vezes por ano. Segundo Hugo Tavares da Silva, do blogue “Observador”, este acontecimento “já tem barbas”. A mudança da hora surgiu como ideia no século XVIII por Benjamin Franklin, com o objetivo de poupar velas. Esta alteração permitiria adaptar a vida ao número de horas de insolação diárias, fazendo com que se aproveitasse o dia na totalidade e, assim, se gastassem menos velas. Apesar de esta ideia não ter sido adotada, no século XX a mesma ressurge, apoiada por Churchill, com o mesmo objetivo de reduzir o consumo de energia, mas, nesta altura, em particular o de carvão.

A ideia de mudança de hora volta a não ser posta em prática. Contudo, aquando da 1ª Guerra Mundial alguns países adotaram-na exatamente como meio de redução do consumo de energia, embora nada formalizado. A 2ª Guerra Mundial e a primeira Crise do Petróleo, em 1973, foram cruciais para que quase todos os países adotassem a medida da alteração horária. Em 1981, esta medida transforma-se num diretiva europeia, contando assim com a aceitação e apoio dos órgãos da União Europeia, o que fez com que este acontecimento de “atraso e adianto de hora“ se mantivesse até aos dias de hoje.

Segundo alguns estudos feitos pelo tema, concluiu-se que existem aspetos positivos e negativos desta alteração bianual, embora prevaleçam os positivos. De entre os aspetos positivos podem-se destacar a poupança de energia; a maior motivação e produtividade, uma vez que a situação atual evita que as pessoas vão para o trabalho ainda de noite; e o maior aproveitamento do dia, principalmente no Verão. Os aspetos negativos, remetem-se ao nível social e prendem-se com as alterações de sono, a quebra da rotina nesses dias, um maior cansaço e sonolência. Os dias parecem intermináveis com o horário de Verão.

Posto isto, considera-se que a alteração horária é positiva e é já uma tradição, e as tradições são para se manter.
Ah! E não se esqueçam de acertar os relógios para evitar atrasos ou inconvenientes no dia de Páscoa. Não deixem a cruz com o Senhor á espera que se levantem!!!

Sofia Fernandes, 12º C, Escola Secundária de Caldas de Vizela