VISITE VIZELA

Vizelenses soldados do Ultramar foram condecorados

A cerimónia decorreu ontem no jardim Manuel Faria em Dia do Combatente







Ex-soldados combatentes nas ex-colónias portuguesas condecorados

 Foi Condecorado, primeiro , a Titulo Póstumo (Condecoração entregue à família):
JOSÉ MARIA FERREIRA DA SILVA - GUINÉ 1967-69
Depois,
ANTÓNIO ANORINDO LEITE DE SOUSA AZEVEDO-GUINÉ 1968-70;
ANTÓNIO DA SILVA FERREIRA – ANGOLA 1969-71;
ARMINDO DE FREITAS RIBEIRO VIEIRA- MOÇAMBIQUE -1974-75;
GABRIEL MACHADO SALGADO- GUINÉ 1973-74;
JOSÉ MARIA TEIXEIRA FERREIRA  - MOÇAMBIQUE 1971-73;
MANUEL DA SILVA FERREIRA - GUINÉ 1967-69;
ABEL DA SILVA MIRANDA – MOÇAMBIQUE 1972-74;
ADÃO DIAS DE SOUSA  – GUINÉ 1966-68;
ANTÓNIO CARNEIRO GONÇALVES –GUINÉ 1973-74;
ERNESTO RIBEIRO ALVES – ANGOLA 1973-74;
FLÁVIO JOSÉ SILVA PEREIRA – ANGOLA 1974-75;
JOAQUIM AMARO PEREIRA MARTINS – GUINÉ 1969-71;
JÚLIO GOMES DA COSTA – GUINÉ 1971-73;
PAULINO DIAS GOMES – ANGOLA – 1974-75;
FERNANDO MANUEL FERREIRA DA SILVA – ANGOLA 1974-75;
JOAQUIM JOSÉ FELICIANO CALDAS – ANGOLA 1971-73;
DIMAS PINTO RIBEIRO - ANGOLA 1961-63.
O Núcleo de Vizela, da Liga dos Combatentes, realizou a Cerimónia do Dia do Combatente, em Vizela, ontem, 16 de Abril, no Jardim Manuel Faria, junto ao Monumento do Combatente. Presidiu às Cerimónias do 98º Aniversário do Dia do Armistício da Grande Guerra, 42º Aniversário do fim da Guerra Colonial e, ao mesmo tempo, a Evocação do Centenário da Grande Guerra o General Cipriano Alves ladeado pelo Presidente da C.M.Vizela, Dinis Costa, o Presidente do Núcleo de Vizela, José Manuel Oliveira, entidades militares, religiosa e civis.
A Cerimónia iniciou-se às 11 horas com a colocação de uma coroa de flores no Monumento dos Combatentes (ala dos falecidos ao serviço da Pátria), seguida de uma prece religiosa, pelo Padre da Igreja de S. João, José Machado. O General Cipriano Alves aludiu ao Dia do Combatente a que se seguiu a Imposição de Condecorações da Medalha Comemorativa das Campanhas, aos Combatentes que serviram em situação de campanha nos teatros de Angola Moçambique e Guiné, no período de 1961 a 1975, na Guerra Colonial.
Criada em 30 de Novembro de 1916, pelo Decreto n.º 2870, a Medalha Comemorativa das Campanhas comemora as campanhas das Forças Armadas Portuguesas fora de Portugal metropolitano, principalmente face ao contexto da entrada portuguesa na I Guerra Mundial.
A medalha comemorativa das campanhas e a medalha comemorativa de comissões de serviços especiais são atribuídas a quem tenha participado em operações militares ou desempenhado uma comissão durante um período mínimo de seis meses ou durante todo o tempo da sua duração, se esta for inferior a seis meses, podendo esse período ser menor nos casos de acidente ou doença em serviço que impossibilitem a sua conclusão. Esta medalha funciona como medalha geral, sendo cada campanha específica, indicada pela colocação de uma passadeira na fita, da mais recente acima à mais antiga abaixo.


A Cerimónia encerrou com os discursos alusivos ao ato pelo Presidente do Núcleo de Vizela, da Liga dos Combatentes e pelo Presidente da C M Vizela.
A componente militar foi comandada pela 1º Sargento Daniela Macedo, do Regimento de Cavalaria 6, Braga. Os toques na Cerimónia de Silêncio , Toque de Homenagem aos Mortos em Defesa da Pátria ”e Toque de Alvorada, simbolizando assim o renascer daqueles que, em espírito, continuam a servir-nos de exemplo, foram executados pelos Irmãos Peixoto.