FELIZ NATAL

Fafe e Vizela lutam pela subida de divisão com Bragança na expetativa

O Fafe e o Vizela, duas das equipas mais competitivas da Série B da 1ª Fase do Campeonato de Portugal Prio, voltam a dividir as atenções, desta vez na Zona Norte da Fase de Subida. A duas jornadas do fim da prova aspiram à subida à LEDMAN Liga Pro.
- Por Pedro Rio -

Para já a liderança cabe à AD Fafe, com um ponto de vantagem sobre o FC Vizela.. O Bragança, que ocupa o 3.º lugar, ainda pode chegar ao playoff, estando obrigado a vencer e a esperar pelo desempenho do Vizela nas jornadas que faltam. A reta final está a ser vivida com expetativa, esperança e motivação por fafenses, vizelenses e brigantinos.

Agostinho Bento: “O futuro está nas nossas mãos”

Para assegurar matematicamente a subida de divisão, a AD Fafe estava obrigada a vencer na jornada passada. Mas o resultado final acabou por ser um empate a zero. O treinador da equipa fafense, Agostinho Bento, revela estar “um pouco triste por não ter ganho o jogo” mas revela-se “muito confiante no futuro”, deixando claro o estado de espírito do grupo que lidera em relação aos dois jogos que faltam cumprir: “Seremos nós a decidir o nosso futuro”.
Apesar da vantagem de apenas um ponto em relação ao mais direto perseguidor, Agostinho Bento afasta qualquer tipo de pressão adicional sobre a equipa. “A pressão não é uma novidade para nós. Lidamos com ela desde a 2.ª jornada, quando assumimos a liderança. Nunca tivemos mais de três pontos de vantagem e não nos temos dado mal com essa situação”, sustenta o treinador.

Perante a aproximação do fim da prova, Agostinho Bento reforça que o grupo de trabalho que lidera está focado apenas no próximo jogo e não das duas jornadas que faltam. “Esta jornada será uma final que iremos disputar com tudo aquilo que temos. A importância deste jogo é motivação suficiente para todos nós”, afirma Agostinho Bento. O treinador fafense não quer falar no cenário da subida de divisão: “Neste momento queremos apenas focar-nos em vencer nesta jornada. Vamos tentar ao máximo não pensar na subida para não nos afastarmos do objetivo que está traçado”.

Jorge Fernandes: “Acredito que vamos voltar aos campeonatos profissionais”

As gentes de Fafe acreditam que o sonho da subida de divisão está prestes a tornar-se realidade. Quem o diz é o presidente da AD Fafe, Jorge Fernandes, convicto de que “o concelho está unido em torno do clube e do objetivo da subida”, sem deixar de sublinhar as dificuldades que a equipa terá ainda de enfrentar: “Faltam apenas dois jogos e vão ser de muita dificuldade. Temos que vencer estas duas finais. Só conseguiremos se estivermos ao nosso melhor nível”, vaticina o presidente.

Jorge Fernandes mostra-se confiante na qualidade e no trabalho quer dos jogadores, quer da equipa técnica do clube. “Acredito que vamos voltar aos campeonatos profissionais. É um desejo que todos os fafenses partilham há 27 anos, desde que estivemos na 1.ª Divisão, na época de 1988/89”, afirma. Na reta final da competição, o presidente da AD Fafe lança o repto aos adeptos para que se juntem no apoio à equipa. “Este clube e esta equipa estão com os adeptos. O pensamento é apenas um: dar-lhes alegrias e o orgulho de serem fafenses”, conclui.

Ricardo Soares:
 “A liderança vai ser disputada até à última jornada”

O FC Vizela completou na jornada passada uma série de três vitórias consecutivas, importantes para os objetivos da equipa. “É bom ganhar. As vitórias dão confiança para o futuro mas temos noção de que só com muito empenho é que será possível atingir a subida de divisão”, afirma o treinador da equipa, Ricardo Soares. Com a AD Fafe à frente com apenas mais um ponto, Ricardo Soares quer que a equipa se concentre apenas na próxima partida e se abstraia do desempenho do líder do campeonato. “Para nós o que importa é estar focado no próximo jogo. No final de cada jornada faremos uma análise para ver as possibilidades que temos de chegar ao topo”, afirma.

O FC Vizela enfrenta este domingo o Vilaverdense, equipa que travou a AD Fafe na jornada anterior, impedindo-a de confirmar a subida de divisão. Ricardo Soares prevê “um jogo difícil contra uma equipa que tem jogadores de grande qualidade individual e que deu um grande salto qualitativo nos últimos jogos” mas contrapõe que o adversário “respeita e reconhece valor ao Vizela”. No entender de Ricardo Soares a decisão sobre quem vai subir diretamente para a LEDMAN Liga Pro apenas será conhecida após o último jogo do campeonato. “Acreditamos que o 1.º lugar será disputado até à última jornada. No entanto, antes temos de garantir o 2.º lugar, que nos permite continuar a carregar a esperança de subir de divisão”, conclui Ricardo Soares.

Panin:
“Na nossa casa, mandamos nós!”

Foi o autor do golo da vitória do Vizela na jornada anterior, completando a reviravolta no marcador. Panin, de 21 anos, ganhou o estatuto de herói ao manter vivas as aspirações do clube chegar à liderança da Zona Norte. “ Foi um grande momento para mim. Entrei em campo para ajudar a equipa e foi fantástico conseguir a vitória já na reta final da partida”, afirma o jovem ganês.
Depois de um triunfo difícil, Panin acredita ser possível ao Vizela chegar ao 1.º lugar da classificação. “Estamos na luta! Sabemos que é difícil mas nada é impossível. Estamos a trabalhar nos limites e a dar o nosso máximo para chegar a esse objetivo. Vamos lutar até ao fim”, afirma o avançado. Reconhecendo que o jogo desta jornada, frente ao Vilaverdense, “vai ser uma partida difícil”, Panin afirma que o grupo tem apenas um pensamento: “Não vai ser fácil mas aqui, em Vizela, mandamos nós. Queremos a vitória”, conclui o avançado.

André David: “Estamos na luta pelo 3.º lugar”

A realizar uma prova positiva, só conhecendo o sabor da derrota na Fase de Subida, pela margem mínima, frente a Fafe e Vizela, o Grupo Desportivo de Bragança pode ainda chegar ao playoff de apuramento – dada a diferença de cinco pontos - caso vença as suas partidas e o Vizela baqueie nas jornadas que restam. “A margem pontual que o Vizela tem permite jogar de forma tranquila e resolver a ida ao playoff com maior ou menor dificuldade”, reconhece o treinador do Bragança, André David. Apresar de ter consciência das dificuldades existentes, o treinador deixa claro que “o Bragança vai procurar vencer os dois jogos que faltam para consolidar o 3.º lugar”.
Este domingo o Bragança tem um jogo importante, enfrentando o Estarreja, que está atrás de si na tabela, a apenas um ponto de distância. “Este é um jogo contra um adversário que está a fazer um Campeonato surpreendente e que é muito forte nos jogos em casa. É um jogo onde está em causa a luta pelo 3.º lugar”, afirma André David. Independentemente do desfecho da prova, o técnico faz um balanço muito positivo do desempenho do grupo de trabalho que lidera. “A nossa época está a ser excelente. O trabalho realizado por todos é ímpar na história recente do clube. Classificámo-nos em 1.º lugar na Série A na 1.ª Fase e, sem ninguém esperar, conseguimo-nos intrometer na luta pelo 2.º lugar nesta fase final”, sublinha André David. “Esta época propusemo-nos a deixar uma marca na história do clube e vamos consegui-lo. Conseguimos dar uma enorme visibilidade ao clube e a vários jovens jogadores, que trabalham com ambição e sonham jogar no futuro nos escalões profissionais”, conclui o treinador.


Capelo: “Está a ser uma época fantástica a nível coletivo”

Fabien Pinto, mais conhecido por Capelo, um dos capitães do Bragança e um dos jogadores em evidência na equipa, faz também um balanço positivo da época do clube. “Vamos ficar na história do Grupo Desportivo de Bragança pelo que já fizemos até agora no Campeonato de Portugal Prio. Para além de já termos conquistado mais pontos do que na última vez que estivemos neste escalão, tudo aquilo que passámos para chegar até aqui trouxe-nos mais experiência e mais ideias para encarar o futuro”, afirma o jogador.

Consciente de que o Bragança não depende apenas de si para atingir ao 2.º lugar, Capelo revela que o grupo de trabalho está focado em ganhar os últimos dois jogos e esperar por um deslize do Vizela. Para isso, o Bragança tem de levar a melhor este domingo sobre o concorrente direto, o Estarreja. “Já sabíamos que este jogo ia ser como uma final. Com o Campeonato a caminhar para o fim sabemos que apenas a vitória nos interessa. É com esse pensamento e com essa vontade que vamos defrontar o Estarreja”, conclui Capelo.


Sobre o Campeonato de Portugal Prio

O Campeonato de Portugal Prio tem 1515 jogadores inscritos, dos quais 87 por cento são portugueses, 112 representam as seleções nacionais e a média de idades está entre os 24 e os 25 anos. A prova vem substituir o Campeonato Nacional de Seniores e pretende contribuir para a concretização de uma das grandes bandeiras da Federação Portuguesa de Futebol: dar mais visibilidade e desenvolver o futebol não-profissional em Portugal.