FELIZ NATAL

"A petição do Rio Vizela não é política"

"Depois do importante dia de ontem e de bastante ponderação no dia de hoje, decidi fazer esta pequena nota a todas as pessoas que estão interessadas na resolução do problema do Rio Vizela bem como a todos os cidadãos que assinaram a petição." carta de Constantino Martins.


PONTO 1: a petição é um movimento de cidadãos que decidiram livremente colocar este assunto na agenda política para tentar resolver um problema que se arrasta há décadas;

PONTO 2: a petição apesar de ser um gesto político não tem raíz político-partidária;

PONTO 3: a petição é a favor de resolver um problema e não é contra ninguém;

PONTO 4: o Sr Presidente da Câmara Municipal de Vizela é bem vindo a apoiar esta causa mas não é, nem foi, quem desenhou esta petição. Nem ele nem as associações que também apoiam esta petição. Em geral, a petição pertence aos 4 mil cidadãos que a assinaram;

PONTO 5: Em bom rigor, sendo que a petição on line não chegou aos mil assinantes, sem o envolvimento das associações nunca se teria chegado a bom porto. E se chega à Assembleia da República deve-se em boa parte ao seu esforço também. Mas não esquecer, que se chega ao Parlamento deve-se em última instância aos cidadãos que a assinaram;
PONTO 6: Em conclusão, não vou permitir que esta petição seja instrumentalizada para fins político-partidários. Nem é possível aceitar que um gesto livre de cidadania seja aprisionado por interesses eleitorais.

CONCLUSÃO FINAL: Em resumo, todos são bem vindos a apoiar e a debater e a promover soluções. Mas em nome dos cidadãos que assinaram esta petição, não posso, em consciência, deixar alimentar a ideia de que uma petição pública possa ser manipulada de forma pouco séria. Porque esta é uma questão séria e justa merece de todos respeito e luta. Vamos à luta pelo nosso Rio Vizela.

Constantino Martins-Vizela