FELIZ NATAL

Victor Hugo Salgado assumiu candidatura independente à presidência da Câmara Municipal de Vizela

Apresentação foi feita no sábado à tarde, na Cascalheira, no decorrer de um Arraial Minhoto promovido pelo "Movimento Vizela Sempre, Victor Hugo Salgado 2017" que chamou milhares de pessoas para ouvir Quim Barreiros, Sedarf. Cavaquinhos da Casa do Povo, Aleziv e os 4 Mens e claro, o candidato que se vê nesta foto abraçado por Quim Barreiros. O popular cantor tratou-o por "próximo Presidente da Câmara de Vizela".

Antes de Victor Hugo discursou o atual presidente da Assembleia Municipal de Vizela, o médico Fernando Carvalho que disse ser tempo de Vizela apostar num candidato "jovem, sério e com a preocupação de servir Vizela", palavras corroboradas pelo diretor de campanha, Joaquim Meireles.
No palco estiveram os candidatos às freguesias, o ex-presidente da Câmara Francisco Ferreira, José Armando Branco, Armindo Faria, José Maria Ferreira de "A Pesada" entre outros apoiantes de Victor Hugo Salgado.


Leia aqui o discurso (na íntegra) de apresentação do primeiro candidato à Câmara Municipal de Vizela em 2017.

Muito boa tarde...

Gostaria de começar por agradecer a presença de todos vocês. Podem não acreditar, mas a vossa presença significa esperança. Esperança para esta nova caminhada, esperança para este novo projeto e, sobretudo, esperança para Vizela e para os vizelenses.

Tenho que começar esta intervenção agradecendo as palavras do Sr. Dr. Fernando Carvalho e dizer-lhe que a sua posição ao meu lado, num dia tão relevante, enche-me de orgulho e profundo agradecimento por acreditar em mim e nesta candidatura.

Gostaria ainda de agradecer, de uma forma particular, a presença dos senhores que aceitaram ser candidatos ao meu lado a todas as Juntas de Freguesia; que, mesmo sendo candidatos independentes, acreditam num resultado eleitoral histórico, desde logo:
Sr. Mário José Oliveira
oCandidato à União das Freguesias de Vizela – S. João e S. Miguel
Sr. Manuel Pedrosa
oCandidato à Freguesia de Santa Eulália
Sr. António Ferreira
oCandidato à União das Freguesias – Tagilde – S. Paio
Sr. José Maria Ribeiro
oCandidato à Freguesia de Infias
Sr. Augusto Costa
oCandidato à Freguesia de Santo Adrião

Agradecer também aos que aceitaram fazer parte da estrutura desta campanha:
Dr. Francisco Ferreira – Mandatário
Dr. João Cocharra - Presidente da Comissão de Honra
Dr. Armindo Faria – Coordenador do Programa eleitoral;
Dra. Neide Dias – Representante da Juventude;
Sr. Joaquim Meireles – Coordenador da Campanha eleitoral;
Desta forma, aproveito para agradecer ao Sr. Meireles, e na sua pessoa a toda a equipa que o acompanha, porque é graças a eles que hoje temos esta festa, foram eles que tornaram possível este momento único da nossa vida democrática.

Hoje, dia 23 de Julho de 2016, e apesar de muitas contrariedades, estamos todos juntos numa das obras mais importantes que Vizela fez ao longo dos últimos anos, a Marginal Ribeirinha. Digo mais, a única grande obra que Vizela viu nascer no mandato do Presidente Dinis Costa. Mas vou-vos ser sincero.. acompanhei esta obra e o Presidente da Câmara, durante a sua execução, veio cá duas vezes: a primeira vez antes começar e para me dizer que ela era impossível e a segunda para inaugurar e para dizer que foi ele que a fez – este é o Presidente da Câmara que temos.

Quem me conhece, sabe que eu sou uma pessoa pragmática e sei que todos vocês, quando aqui chegaram, vinham com três grandes questões na vossa cabeça:
I.Porque é que eu sou candidato?
II.Se sou candidato Independente e porquê?
III.Se sou um político como os outros ou serei eu capaz de mudar Vizela?

Sobre a primeira questão, quero vos dizer que existem quatro fortes motivos para que seja candidato à Câmara Municipal de Vizela:
1.Sou candidato a Câmara Municipal de Vizela porque amo a minha terra, a terra que me viu nascer, a terra do meu pai e da minha avó, a Dona Quininha da Rua da Raínha, a neta da Dona Joaquina Ferreira da Silva, a criadora do Bolinhol de Vizela.
2.Sou candidato porque consegui o apoio e confiança de grandes vizelenses, das grandes referencias da nossa história recente e que muito me orgulha:
Todos os autarcas que desempenharam funções pelo partido socialista desde a criação do concelho - na Câmara Municipal, na Assembleia Municipal e nas Freguesias;
Pessoas com enorme relevância social pelo papel que desempenham nas instituições, nas associações, nas empresas e no comércio;
O grupo que constitui um dos movimentos mais relevantes da luta autonómica, “A Pesada” e é com enorme orgulho que agradeço seu apoio, em particular:
José Maria Ferreira;
José Manuel Couto;
Pinto Marques


3.Sou candidato porque acredito no nosso projeto, o melhor projeto e mais realista, atendendo a que sou umas das pessoas que melhor conhece a Câmara Municipal de Vizela, e porque consegui reunir uma equipa de vizelenses que, coordenados pelo Dr. Armindo Faria, irão preparar o melhor programa eleitoral para Vizela;
4.Por último, sou candidato porque consegui reunir uma grande equipa para dinamizar uma campanha eleitoral independente, coordenada pelo Sr. Joaquim Meireles, para provar que em Vizela, mais do que os partidos, quem manda são as pessoas!

Quanto à segunda questão, se sou candidato Independente e porquê?
Caras e caros amigos, assumo hoje, de uma forma simples e direta: sou candidato independente à Câmara Municipal de Vizela. Esta é uma candidatura livre e independente, gerada e animada por um movimento da sociedade civil e predisposta a fazer história. Não estamos contra nenhum partido. Não estamos contra ninguém, estamos com os vizelenses e é para eles que vamos trabalhar. Não engrossaremos o populismo, não defenderemos a demagogia, contudo, chegou o tempo, chegou a altura, chegou a hora dos vizelenses!

Conforme já referi anteriormente, as eleições autárquicas são distintas de qualquer outro ato eleitoral, atendendo à proximidade entre o eleitor e o eleito. As eleições autárquicas são rostos, são pessoas e não partidos, são as únicas eleições em que o eleitor vota em pessoas que conhece e com quem muitas vezes contacta diariamente.
Sou candidato independente, porque os partidos não conhecem Vizela, passam por cá nas eleições internas, nas eleições nacionais e depois entregam o partido a quem mais souber fazer valer os interesses pessoais. Passam a vida a falar de estatutos e de liberdade democrática e representam a pior das ditaduras.
Sou candidato independente, porque alguém tem que assumir uma candidatura contra o medo, contra a perseguição, uma candidatura pela liberdade, a minha liberdade, a liberdade de todos nós. Vizela lutou pelo concelho e pela nossa autonomia e cada vez estamos mais dependentes de Lisboa e qualquer dia nem na nossa câmara mandamos.

Contudo, não sou uma pessoa cínica e não posso deixar de demonstrar a minha tristeza e de lamentar a atitude do Partido Socialista Distrital e Nacional. Como grande parte de vocês sabe, eu fiz, até ao dia de hoje, parte da família socialista, representei o Partido Socialista aos mais variados níveis. Fui o primeiro Deputado Socialista de Vizela, estive em dois Governos com o Ministro Vieira da Silva, fiz parte da Comissão Nacional do Partido e acompanhei o PS a nível nacional, mas Vizela e os vizelenses estão sempre primeiro.
Mas caras e caros amigos, uma candidatura independente, uma candidatura apartidária é sempre mais difícil de se organizar. No entanto, se por um lado não vamos ter o apoio de um partido durante as eleições, por outro lado, depois das eleições não estaremos reféns de qualquer partido e podemos, conforme o que acontece com Presidente da Câmara do Porto, defender sempre Vizela, acima de tudo; nunca teremos de baixar a cabeça e aceitar o que nos impõe, a titulo de exemplo:
Não aceito o estado em que esta o Rio Vizela – Se a câmara não resolver o assunto o mais rapidamente possível vou propor a todos os movimentos e a todos os partidos uma Manifestação a porta da ETAR, a maior responsável por esta poluição, para que esta situação seja definitivamente resolvida.

Não aceito que Vizela seja o único concelho do País que não tem um acesso digno à Auto-Estrada – Sendo Presidente da Câmara, seja qual for o Governo, este terá que nos apresentar uma solução;

Quanto à ultima questão, se sou um político como os outros ou se serei um político capaz de mudar Vizela?
A resposta e fácil, não olhem para o que eu digo, olhem para o que eu fiz. E digo isto porque acredito no trabalho que desempenhei em prol de Vizela ao longo dos últimos anos, nos mais variados cargos políticos que ocupei. O trabalho que fiz à distância, a partir de Lisboa, e o trabalho que desenvolvi enquanto Vereador na Câmara Municipal nos mais variados pelouros, são a prova evidente da minha dedicação à terra que me viu nascer. Os vizelenses não esquecem:
A minha intervenção junto das instituições sociais do concelho;
A minha intervenção na Marginal Ribeirinha;
A minha intervenção na aprovação do Plano Diretor Municipal;
A minha intervenção na consolidação das contas do Município;
A minha dedicação aos Vizelenses, com a disponibilidade diária que sempre tive quando tinham problemas e em mim procuravam soluções.

Importa acrescentar que tenho lucidez e capacidade para analisar a evolução dos resultados eleitorais ao longo da última década e perceber que os vizelenses sabem o que querem e o que não querem:
Os Vizelenses não querem mais do mesmo.
Os Vizelenses estão fartos de pessoas que não estão ao serviço de Vizela, mas sim ao serviço dos seus interesses pessoais.
Os Vizelenses querem é uma alternativa que tenha a capacidade de trazer para o seio da política concelhia novos rostos, pessoas jovens, de mérito reconhecido, novos e qualificados quadros mas, também, gente experiente que, até à presente data, não teve a possibilidade de servir Vizela ao seu mais alto nível.

Por último, não posso terminar sem deixar uma palavra de esperança, em particular aos que me acompanham e que têm sido prejudicados na sua atividade por não apoiarem o Presidente da Câmara, um Presidente que já revelou perante mim falta de sensibilidade democrática, autismo político e o desespero de quem está agarrado ao poder, colocando-me fora da câmara, não me deixando falar na Assembleia Municipal e não agendando as minhas propostas em Reunião de Câmara.

Mas podem crer, estes atos abusivos e antidemocráticos só ficam mal a quem os toma e, na minha opinião, o Sr. Dinis Costa só os toma mais um ano, sabem porquê?
Porque NÓS vamos ganhar as eleições! Não sou eu que vou ganhar as eleições, não é a minha equipa que vai ganhar as eleições, não são os independentes que vão ganhar as eleições... Quem vai ganhar as eleições é o povo de Vizela! Vizela e os vizelenses!
Termino repetindo: sou vizelense! E a minha terra, tal como para todos vocês, está acima de tudo, acima de qualquer partido. Por isso é que está escrito atrás de mim “Vizela Sempre”, porque encaro esta candidatura sempre por Vizela.

Obrigado a todos...

Viva Vizela!
Viva os Vizelenses!

Vizela, 23 de julho de 2016
Victor Hugo Salgado

FOTOS DO ARRAIAL MINHOTO