VISITE VIZELA

Intercâmbio jovens de Vizela e estrangeiros

Vizela recebe este sábado, 21 jovens para um intercâmbio europeu, do projeto designado Time Travellers


De 3 a 13 de setembro, na cidade Vizela, irá decorrer um intercâmbio de jovens, provenientes de Caldas de Vizela, Frontignan La Peyrade e Caldas de Reis.
O projeto “Time Travellers” resulta da aprovação de uma candidatura da Câmara Municipal de Vizela ao programa europeu Erasmus+, Ação KA1 – Mobilidade Individual para Fins de Aprendizagem, cuja ideia base nasce do programa concelhio de identificação, registo e preservação da identidade e memórias locais denominado "No meu tempo".

Durante o intercâmbio, os participantes irão participar nas atividades previstas no programa, nomeadamente, na realização de um Peddy Papper com o objectivo de conhecer um pouco a cidade de Vizela; no visionamento e discussão dos vídeos já editados e publicados pelo programa “No meu Tempo”; na preparação e realização das entrevistas aos seniores; na filmagem, edição e legendagem dos vídeos em 3 idiomas, Francês, Espanhol e Inglês.

Os jovens terão ainda a oportunidade de visitar em Melgaço, o Núcleo Museológico da Torre de Menagem e as Ruínas Arqueológicas da Praça da República, o Núcleo Museológico de Castro Laboreiro, o Museu de Cinema e o Espaço Memória e Fronteira.
No sábado, dia 10 de Setembro estes jovens promoverão para a comunidade, as Olimpíadas de jogos tradicionais.

Nestes dias, não faltarão ainda momentos de lazer, convívio e de actividades desportivas, como Rafting no rio de Vizela promovido pela Amas, visita às nascentes termais e ao Mourisco, noites interculturais, de cinema, entre outras.
Os jovens Vizelenses, como anfitriões, encontram-se de momento a preparar as boas vindas ao grupo, tendo já publicado um vídeo, que pode ser visualizado através do link https://www.youtube.com/watch?v=a4UInmtySe0

Através do contacto com outras culturas e realidades, os jovens poderão aprender uns com os outros e com os seniores envolvidos, descobrindo e explorando semelhanças e diferenças, e contribuindo para combater preconceitos e estereótipos com impacto não só nos jovens mas também na comunidade local.
Espera-se portanto que, este projeto permita a partilha de experiências e vivências tendo em vista a aprendizagem não formal, a aquisição de competências transversais para valorização pessoal e inserção posterior no mercado de trabalho.