Feira Romana de Vizela, 9 a 11 de junho. Participe.

Filarmónica Vizelense homenageou músico José Marques e benfeitores Fernando Fontão e Fernando Machado

José António Cunha Marques, 35 anos na Sociedade Filarmónica Vizelense, promovido a sócio de mérito.



SÓCIO DE MÉRITO – JOSÉ ANTÓNIO CUNHA MARQUES

Ingressou na Banda Filarmónica em 1982, tendo-se mantido durante 35 ininterruptos anos em efetivas funções enquanto músico e colaborador. Participou, na qualidade de dirigente, em várias equipas diretivas, foi responsável pelo bar da sede da SFV, bem como pela abertura e funcionamento das instalações situadas, à época, na Praça da República.

Manifestou sistematicamente total disponibilidade para colaborar, mesmo após o grave acidente que limitou grandemente a sua capacidade de locomoção. Pautou-se sempre pela pontualidade na apresentação ao serviço, executando, durante vários anos a tarefa de transportar instrumentos para as festas e romarias, na sua própria viatura, não se coibindo de ajudar a carregar e descarregar os mesmos, apesar do esforço acrescido que tal função representava. Elemento de referência para os mais jovens músicos, relacionando-se facilmente com as diferentes gerações que compõem esta simpática banda filarmónica, mobilizou os filhos, Carlos Pedro Marques e Sara Marques, para esta nobre função de amar e divulgar a música!
É com enorme alegria que chamo o músico, sócio de mérito, José António Cunha Marques
Para entregar o Diploma representativo da menção honrosa chamo ao palco o (Sr. presidente direção), José Armando Branco
Descerrar da fotografia (Próprio, Carlos Pedro Marques e restante família nuclear); Sara Marques (ramo)




Presidente da SFV entrega salva ao Padre Constantino homenageado no mesmo dia pela Câmara.









Homenageamos agora dois sócios beneméritos desta instituição

Na Assembleia Geral do passado 23 de fevereiro de 2017, foi aprovada, por unanimidade dos presentes a atribuição de Sócio Benemérito da SFV a dois vizelenses cujo contributo para o engrandecimento desta instituição e para a projeção da música se tem revelado de extrema importância. Um desses vizelenses a quem a SFV muito deve e quer, publicamente, e neste momento de comemoração, dizer, bem-haja é Manuel Fernando Fontão da Silva! Estamos muito gratos pela sua ajuda que tem sido valiosíssima. Estamos convictos de que poderemos continuar a contar com a sua bondade e solidariedade.



Peço também a vossa atenção para outro vizelense do coração, Sr. FERNANDO DE SOUSA MOREIRA MACHADO (representado pela esposa e filha), que tem acarinhado de forma particular esta instituição, respondendo positivamente aos nossos pedidos e solicitações. Queremos também manifestar publicamente a nossa profunda gratidão e assegurar que tem um lugar especial nesta coletividade. Sem a sua inestimável ajuda a nossa banda não apresentaria o brilho e aprumo de que hoje se orgulha.



















DISCURSO DO PRESIDENTE da SFV, José Armando Ferreira Branco


 Ao longo desta cerimónia temos celebrado a música e enaltecido, de forma particular, alguns amigos da instituição que, em momentos difíceis têm estado incondicionalmente disponíveis. A todos, um grande Bem-haja pela vossa dádiva a esta instituição em prol da cultura musical.

Mas, em dia de aniversário, queremos agradecer o apoio de todos vós e, particularmente do sócio de mérito José Marques e dos sócios beneméritos Manuel Fontão e Fernando Machado. O vosso contributo foi e é fundamental numa fase em que a instituição está em franco desenvolvimento, com um número crescente de crianças e jovens na aprendizagem da música, que exigem um esforço financeiro acrescido, uma banda filarmónica cada vez mais pujante, com um leque alargado de naipes que desenvolvem um trabalho exemplar.


            Ao longo destes três anos levamos a cabo a tarefa de dotar os nossos músicos de um novo e distinto e elegante fardamento, apetrechamos a banda filarmónica e a Academia com novos instrumentos, dotamos as instalações de um sistema de aquecimento, uma enorme lacuna que muito nos orgulhamos de ter ultrapassado, foram efetuadas obras de melhoramento e embelezamento em vários espaços, foi adquirida uma carrinha de 8 lugares para facilitar o transporte de músicos e instrumentos, apetrechamos e inauguramos a biblioteca Manuel Marques, a sala de professores e a sala do ensino secundário. É um balanço deveras positivo para esta coesa equipa diretiva! Mas nada disto seria possível sem o vosso esforço e dedicação, sem a amizade e generosidade de todos vós: autarcas, sócios, músicos, alunos, professores, encarregados de educação, direção pedagógica, funcionários da instituição, em suma, AMIGOS da SFV.


            Permitam um agradecimento especial à Câmara Municipal de Vizela, na pessoa do seu presidente, pelo apoio incondicional que tem prestado na garantia de transporte dos alunos e na aquisição de instrumentos para a respetiva aprendizagem. Um singelo agradecimento ao Sr. Padre Constantino, incondicional amigo e parceiro de tantas aventuras desta Sociedade Filarmónica.

            Com esta centenária instituição estamos todos de parabéns!

            Queria, neste momento, deixar uma promessa que concretizaremos brevemente, a construção de um anfiteatro ao ar livre e a continuação das obras de remodelação, embelezamento e funcionalidade no bar, sala de ensaio, embelezamento das diferentes salas de aula, neste caso, iniciativa dos professores e alunos, com o projeto “aqui há música!”. Por fim, queria lançar a todos um desafio: vamos criar as bases para construção do auditório da SFV! É uma tarefa difícil mas o principal já foi conseguido: Vontade, determinação, promessa de trabalho árduo. Da vossa parte, contamos com o apoio que cada um puder conceder. A SFV merece! Vizela precisa, e juntos vamos conseguir!



Temos o privilégio de contar com a presença do Sr. Presidente da Câmara e respetivos vereadores. É para a SFV um prazer partilhar estes momentos musicais convosco. Sabemos do apreço que têm pela música e que ficará certamente expresso nas palavras que o Sr presidente da Câmara vai proferir.







Rancho de Santa Eulália entregou lembrança á Sociedade Filarmónica Vizelense



Dinis Costa assegurou que a Câmara Municipal a que preside vai continuar a apoiar a Filarmónica Vizelense.

José Manuel Marques, maestro da Sociedade Filarmónica Vizelense








Manuel Marques Guerra uma grande referência da Sociedade Filarmónica Vizelense.




Victor Hugo Salgado, P. Constantino e maestro José Manuel Marques


Joaquim Poleri, chefe do CNE de S. Miguel e Alberto Portas

Padre Constantino e Armindo Faria, presidente da Rádio Vizela.