AUTÁRQUICAS 2017 - Envie para o ddV notícias da sua candidatura.

Ex-combatentes militares receberam medalhas

Decorreu no sábado no jardim Manuel Faria em Vizela uma cerimónia para comemorar o Dia do Combatente e ao mesmo tempo, o 99º Aniversário da batalha de Lá Lys na 1ª Guerra Mundial. Simultaneamente deu-se a imposição de Medalhas Comemorativas das Campanhas das Forças Armadas Portuguesas aos Combatentes que tão dignamente disseram presente no período de 1961 a 1975, na Guerra Colonial.



A cerimónia começou com a chegada ao local do General Cipriano Alves e da Vice-Presidente da Câmara de Vizela, Dora Gaspar, que receberam honras militares por parte do Regimento Cavalaria Nº6 de Braga, comandado pelo 1º Sargento Ricardo Ramalho.
Seguiu-se uma intervenção religiosa por parte do padre José Machado (pároco de S. João das Caldas.


Combatentes na India
1- JOSÉ DE OLIVEIRA JUNIOR – India 1959-61
2- ANTÓNIO CAMPELOS RIBEIRO DOS SANTOS – India 1960-62

Combatentes na Guerra Colonial
3-MANUEL VAZ BENTO – Guiné 1971-73
4-ANTÓNIO FERNANDO GOMES DA SILVA – Angola 1969-71
5-JOSÉMARIA CALDAS LOPES – Moçambique 1973-75
6-JOSÉ FERNANDO MENDES ALVES – Angola 1971-74
9-ARMINDO AUGUSTO DA SILVA COSTA – Moçambique 1966-68
10-MANUEL FERREIRA LOPES – Angola 1970-72
12-ANTÓNIO FERNANDES – Guiné 1971-73
13-MIGUEL CASIMIRO ARAÚJO PORTELA – Angola 1968-70
14-ANTÓNIO MONTEIRO CARNEIRO – Angola 1969-71
16-JOSÉ PINTO – Guiné 1972-74
17-DOMINGOS RIBEIRO PEREIRA – Angola 1975
18-BOAVENTURA ALVES VIDEIRA – Guiné 1965-67
19-ANTÓNIO MARTINS GONÇALVES – Guiné 1961-63
20-JOSÉ HORÁCIO MARTINS – Angola 1974-75
Impôs estas condecorações general Cipriano Alves.

O presidente do Núcelo de Vizela da Liga lembrou que os ex-combatentes das Colónias portuguesas podem receber as respetivas medalhas a que têm direito inscrevendo-se na sede desta associação na Casa das Coletividades em Vizela.








































































HOMENAGEM AOS COMBATENTES FALECIDOS
Ainda na mesma cerimónia procedeu-se à homenagem a todos aqueles, que foram capazes de sacrificar a própria vida, combatendo em defesa da PÁTRIA. O Presidente da Direcção do Núcleo de Vizela, da Liga dos Combatentes, José Manuel Oliveira,  Dora Gaspar e Cipriano Alves depuseram uma coroa de flores no Monumento dos Combatentes sob o toque do silêncio a cargo dos clarins de Anselmo Peixoto e Joaquim Peixoto e com guarda de honra dos Bombeiros de Vizela.

A MEDALHA
Criada em 30 de Novembro de 1916, pelo Decreto n.º 2870, a Medalha Comemorativa das Campanhas comemora as campanhas das Forças Armadas Portuguesas fora de Portugal metropolitano, principalmente face ao contexto da entrada portuguesa na I Guerra Mundial.
A medalha comemorativa das campanhas e a medalha comemorativa de comissões de serviços especiais são atribuídas a quem tenha participado em operações militares ou desempenhado uma comissão durante um período mínimo de seis meses ou durante todo o tempo da sua duração, se esta for inferior a seis meses, podendo esse período ser menor nos casos de acidente ou doença em serviço que impossibilitem a sua conclusão.
Esta medalha funciona como medalha geral, sendo cada campanha específica, indicada pela colocação de uma passadeira na fita, da mais recente acima à mais antiga abaixo.

O seu desenho, desde 2002, é o seguinte:
Anverso:
Emblema nacional rodeado de um listel circular com a legenda «CAMPANHAS E COMISSÕES ESPECIAIS DAS FORÇAS ARMADAS PORTUGUESAS», em letras de tipo elzevir, maiúsculas, a legenda cercada de duas vergônteas de louro, frutadas e atadas nos topos proximais com um laço largo; encimando este conjunto, uma coroa mural de cinco torres.
Reverso:
Disco tendo, na parte superior, uma Bandeira Nacional; sobrepostas a ela, e medindo quase todo o diâmetro, as figuras de um soldado do Exército, à dextra, um soldado da Força Aérea, ao centro, e um marinheiro da Armada, à sinistra, de pé e firmados num pedestal; o disco rodeado da legenda «ESTE REINO É OBRA DE SOLDADOS», em letras de tipo elzevir, maiúsculas, num listel circular, rematado inferiormente por um laço largo; encimando este conjunto, uma coroa mural idêntica à do anverso.

A cerimónia encerrou, como sempre, com o hino da Liga dos Combatentes.
Para dia 23 de setembro está marcado o aniversário do NÚCLEO DE VIZELA DA LIGA DOS COMBATENTES, será a 23 de setembro.