AUTÁRQUICAS 2017 - Envie para o ddV notícias da sua candidatura.

Vila de Ponte inaugurou requalificação do Centro Cívico

Intervenção do Município de Guimarães devolve centro da vila às pessoas. Tecnologia LED predomina na iluminação pública do espaço onde pontificam 12 oliveiras.



O Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, inaugurou no sábado a requalificação do Centro Cívico da Vila de Ponte. A intervenção, articulada com a Junta de Freguesia, incidiu na beneficiação do Largo da Igreja com a criação de uma ampla praça pedonal, tendo por objetivo harmonizar o atual espaço físico. Ao mesmo tempo, foram garantidos trajetos inclusivos e acessíveis a todos, afirmando o edifício da Igreja como preponderante e de referência no tecido urbano existente.

As árvores foram substituídas por oliveiras e a iluminação pública foi reposicionada e alterada para tecnologia LED. Através de um novo desenho urbano, a intervenção potencia e dinamiza a área envolvente à igreja, tornando-o acessível e apetecível à vivência diária, tendo sido efetuado o rebaixamento da cota do jardim à cota dos percursos pedonais aproximando o cidadão às zonas verdes e de estar.

Na aproximação a este largo pela via automóvel, foi criada uma mudança de cota, de aproximadamente 0,1m, obrigando necessariamente à redução de velocidade dos veículos para 30 quilómetros, valorizando, enobrecendo e destacando-o como um momento distinto, dando preferência ao peão. «Hoje, temos um Centro Cívico novo, moderno, mais funcional, para ver vivido pelos nossos habitantes e por quem nos visitar», realça Sérgio Castro Rocha, Presidente da Junta de Freguesia.

Alargamento de rua até ao centro cívico

A realização desta intervenção complementa-se com o reperfilamento da rua Reitor Francisco José Ribeiro, com cerca de 650 metros de extensão, que liga o Largo da Igreja à Estrada Nacional 101. A obra, que terá o seu início no mês de maio, com um prazo de 120 dias de execução, uniformizará o perfil viário, bem como contribuirá para o alinhamento de muros existentes, o que irá permitir a execução de passeios, além de aumentar o número de lugares de estacionamento para moradores e utilizadores de serviços existentes e propostos.

Com a construção de passeios neste arruamento, fica garantido, à semelhança da área central, um corredor acessível a pessoas com mobilidade condicionada, a inclusão de órgãos de drenagem (condutas) de águas pluviais, rede de saneamento e água pública, baías de estacionamento e respetiva repavimentação, estando já assegurados, sistemas redutores de velocidade de tráfego que indicam a entrada numa zona mais nobre e central da vila de Ponte.