Feira Romana de Vizela, 9 a 11 de junho. Participe.

"Defender os Bombeiros Voluntários de Vizela e os seus 140 anos de história"

Carta de Paulo Lopes, ex-candidato vencido às últimas eleições na Real Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vizela».


"Defender os Bombeiros Voluntários de Vizela e os seus 140 anos de história

Todos os dias, a qualquer hora, os homens e mulheres que fazem parte dos Bombeiros Voluntários de Vizela, escolhem a missão de arriscar a sua própria vida para salvarem outras. É este o verdadeiro espírito de missão e entrega e da mais profunda solidariedade para com os outros. Há 140 anos que o fazem.

Por todo este passado, repleto de serviço público e de história, só poderemos estar felizes e orgulhosos do nosso Corpo de Bombeiros, constituído por pessoas apaixonadas e empenhadas, nas quais ainda persiste a chama do voluntariado e o sentimento altruísta de se entregarem abnegadamente a uma missão difícil, dura, imprevisível, mas, também, solidária e humanitária. Um verdadeiro Corpo de Bombeiros que existe e resiste para servir o próximo.

Numa sociedade que, infelizmente, se encontra em plena crise de valores, reveste fulcral importância o sentimento da causa pública e da causa dos Bombeiros. Os valores da lealdade, fidelidade, dedicação e responsabilidade nunca poderão ser colocados em causa perante um Corpo de Bombeiros que não nega as funções que lhe foram confiadas, estando sempre pronto a servir o seu semelhante, mesmo com sacrifício da própria vida. Um Corpo de Bombeiros que não vira as costas às dificuldades, que não vacila e que não abandona. Só com um conjunto de homens e mulheres que personifique, de forma íntegra, estes valores e que tenha a verdadeira noção da verdadeira causa dos Bombeiros, em que o grupo se sobrepõe sempre ao individual, é capaz de alicerçar uma instituição como a Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vizela.

Estes homens e mulheres, e esta instituição, merecem o meu/nosso profundo respeito. Motivo pelo qual, no passado dia 25 de outubro de 2015, tive o enorme orgulho de, integrando a Lista B, ser candidato a presidente da Direção para o triénio 2016-2018 de uma das mais prestigiadas associações vizelenses, a Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vizela.

Assim sendo, considero que este respeito deve ser tido por todos, em particular pelo presidente da Direção, algo que na minha opinião não está a acontecer.

Na minha humilde opinião, considero uma falta de respeito do Sr. João Ilídio Costa, atendendo que passados 15 dias após ter aceite o convite do Partido Socialista de Vizela e de Dinis Costa, para abraçar uma candidatura à Presidência da Câmara Municipal e abandonar o projeto da Real Associação, não ter dito uma única palavra sobre esta matéria ao nosso corpo de Bombeiros e respectivos associados, fazendo de conta que nada aconteceu, e que não tem qualquer obrigação de prestar contas sobre uma decisão como esta.

Assim sendo, nos termos do artigo 14.º dos Estatutos da Real Associação, aprovados na Assembleia Geral de 06 de dezembro de 2013, vou proceder a um abaixo assinado para requerer ao Senhor Presidente da Mesa da Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vizela, o agendamento de uma reunião extraordinária da Assembleia Geral, a realizar nos termos legais, para discutir o futuro e a atual situação diretiva da Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vizela.


Paulo Jorge Lopes