VISITE VIZELA

Festas de Santa Eulália de 3 a 6 de agosto

De 3 a 6 de agosto a vila de Santa Eulália recebe as suas tradicionais festas com a banda ATOA como cabeça de cartaz desta edição.
Comissão de Festas de 2016 continua em 2017

Os festejos iniciam-se no dia 3 de agosto ficando a música a cargo do grupo local Os Amigos da Tulha.
Car0lina Torres, Tânia Sampaio, Victor Rodrigues, Show On, Sete Saias e Atoa preenchem o palco nos vários dias festivos.
O último dia das festas é dedicado à atividade religiosa destacando-se a procissão onde se integra a Banda de Pevidém.
Como sempre, o palco das festas é montado próximo à igreja de Santa Eulália. A Comissão tem Nuno Azevedo como presidente.


Eulália de Barcelona

(finais do século III - inícios do século IV) é uma santa cristã, considerada virgem e mártir, sendo festejada a 22 de agosto pelas Igrejas do Oriente e a 12 de fevereiro pela Igreja Católica. É com frequência confundida com a homônima Santa Eulália de Mérida, cuja hagiografia é semelhante.
Por se recusar a abjurar o cristianismo durante a perseguição de Diocleciano, os romanos a submeteram a treze tipos de torturas, incluindo:
Colocaram a santa num barril com facas (ou vidro) e o rolaram ladeira abaixo (de acordo com a tradição, a rua hoje chamada de Baixada de Santa Eulália
Cortaram seus seios;
A crucificaram numa cruz em forma de X. Ela é muitas vezes representada com esta cruz na arte, o instrumento de seu martírio;
Finalmente, ela teria sido decapitada.

Uma pomba voou de seu pescoço após a decapitação e este é um dos pontos de similaridade com a história de Santa Eulália de Mérida, na qual a pomba teria voado da boca da garota no momento de sua morte. Além disso, as torturas de Eulália de Mérida são, por vezes, enumeradas entre os mártires de Barcelona e a história das duas garotas são muito similares, tanto na idade quanto na época em que morreram.
TEXTO WIKIPÉDIA