FELIZ NATAL

Digital de Vizela faz hoje 13 anos


O ddV foi registado na Entidade Reguladora da Comunicação Social a 1 de outubro de 2004.


Fundado por Manuel Mendes Marques e actualmente sob a direcção de Vítor Manuel Oliveira Marques, o ddV foi dos primeiros jornais online do País com registo na ERC mantendo actividade ininterrupta nestes 13 anos com a publicação de mais de 30 mil artigos, perto de 50 mil fotos totalizando em média um milhão de visitas por ano. E muitas histórias e estórias.

Por ironia do destino (por agendamento, melhor dizendo, do Conselho Nacional de Eleições) coincidiu a data de aniversário do ddV com data das eleições autárquicas 2017.
Razão pela qual este texto de aniversário deve ser comedido em palavras de forma a não ferir qualquer susceptibilidade num dia tão importante para o futuro deste concelho e para todos quantos lutaram para que Vizela tivesse eleições para órgãos autárquicos próprios. Por isso hoje é motivo de júbilo para todos os vizelenses e não o contrário vença quem vencer.

Acresce lembrar que este órgão de informação oferece há 13 anos espaço gratuito de publicação a todas as autarquias de Vizela incluindo a sua Câmara Municipal desde a publicação de anúncios, editais, assembleias, etc. sem nunca ter cobrado nada em troca. A mesma disponibilidade está desde sempre patente para as escolas do concelho, colectividades, igrejas, hospitais, clubes, grupos de amigos e demais pessoas que cuidam do bem comum. Esta foi a causa principal para que este jornal online visse a luz do dia em outubro de 2004. Divulgar Vizela nos quatro cantos do mundo.

O ddV surgiu num período em que grande parte das pessoas que hoje têm acesso à internet através de computadores e telemóveis estavam longe de interagir com estes meios mesmo com  as redes sociais como o Facebook que nasceu a 4 de fevereiro do mesmo ano do ddV (2004), rede social a quem estamos gratos pois também nos serve de divulgação onde temos mais de sete mil seguidores.

Dizer que quando o seu lançamento o ddV pagava uma renda mensal de perto de 300 euros (hoje seria insuportável) exemplifica o quanto mudou na rede.

Algumas pessoas com responsabilidade no desenvolvimento de Vizela desconhecem quantos órgãos de informação oficiais dispõe a sua terra. De uma vez por todas: são três órgãos de informação oficiais devidamente registados e legalizados aqui escalados pela sua antiguidade de fundação: Rádio Vizela, RVJornal e Digital de Vizela (com o número124591 na ERC). A talho de foice convém recordar que o órgão de informação mais recentemente desaparecido da nossa amada Terra foi o saudosos Notícias de Vizela curiosamente a sua última edição saiu na véspera das anteriores eleições autárquicas (outubro de 2013). Foi pena pois era uma parte integrantes da história de Vizela e da sua luta autonómica.

Satisfaz-nos saber que o ddV continua muito lido/consultado em vários países – onde certamente se encontram emigrantes vizelenses e das redondezas. A mais recente estatística da Google (ver imagem) diz-nos que os dez países com mais visitas ao ddV nos últimos tempos são os seguintes:

Portugal 9480041
França 456737
Estados Unidos 362735
Alemanha 278459
Suíça 183703
Reino Unido 62521
Brasil 60497
Espanha 45858
Ucrânia 27950
Rússia 21122


Esteja onde estiver cada um dos milhares de leitores que diariamente visitam o ddV vai daqui, de Caldas de Vizela, o nosso abraço na certeza que enquanto tivermos forças este jornal continuará por cá a difundir as notícias duma Terra abençoada por Deus.
Parabéns a todos e obrigado pelo vosso carinho, por estarem desse lado.

A DIREÇÃO