S. BENTO PADROEIRO DE VIZELA...11 de JULHO. SEJA BEM VINDO

Desflorestação dos montes pelos incêndios pode estar a puxar as raposas e outra fauna para os centros urbanos

Imagens filmadas de uma raposa a passear no centro da cidade de Vizela durante a noite captadas por dois vizelenses.

Raposa numa rua de Vizela.
As poucas raposas - que vão resistindo nos montes circundantes contra a forma provocada pela desflorestação e pelos incêndios e sobretudo pelas batidas organizadas por caçadores que visam exterminar a tiro este animal selvagem tão curioso que vive paredes meias com os humanos - poderão estar a procurar com mais frequência nos centros urbanos comida.
O vídeo mostra uma linda raposa numa rua central de Vizela, que denota pouco receio dos humanos que se aproximam para a filmar chegando mesmo a parar virada para a câmara, mas outras já foram avistadas noutros pontos centrais da cidade.
Tal como os cães, é provável que as raposas procurem sacos de lixo com comida porquanto têm sido vistas nas proximidades de locais onde se deita comida fora.
Em lugar de fugir a raposa parou a olhar para a máquina de filmar. (Ver vídeo)


AS RAPOSAS
As raposas são animais mamíferos e onívoros pertencentes à família Canidae. São vulpídeos de porte médio, caracterizados por um focinho comprido e uma cauda longa e peluda. Também apresentam como particularidade suas pupilas ovais, semelhantes às pupilas verticais dos felídeos.

De cerca de 37 espécies reconhecidas como raposas, somente 12 pertencem ao gênero Vulpes das "raposas verdadeiras", do qual a raposa vermelha é a mais comum.

As raposas sul-americanas, embora sejam canídeos, não pertencem ao gênero Vulpes. Por essa razão, biologicamente, são consideradas "falsas raposas". Seu gênero é denominado Pseudalopex (pseud = falso - alopex = raposa). O nome popular foi atribuído às raposas por sua semelhança tanto física quanto comportamental com as raposas do hemisfério Norte.

Existe mais de 30 espécies diferentes de raposa.