VIZELA CIDADE NATAL 2018. APAREÇA.

Balcão do Banco Popular fecha na rua principal

Banco foi comprado pelo Santander que já tem balcão no Fórum. Vizela conta com oito balcões espalhados pela cidade. Já contou onze.


É menos uma porta bancária aberta na cidade de Vizela. O Banco Popular, que ocupou o prédio da rua Dr. Abílio Torres, onde funcionou a Pastelaria Celeste (antes Café da Pasteleira e Cave), já tinha encerrado a sua atividade há algumas semanas porém só hoje deixou devolutas as instalações e encerrou o terminal multibanco virado para a rua Dr. Alfredo Pinto.

Os clientes deste balcão passam a ser atendidos no Santander no Fórum Vizela, dado que o espanhol Banco Popular foi vendido ao Santander.
Espera-se agora que outros serviços sejam colocados no prédio devoluto de forma a que a rua principal de Vizela não fique mais deserta bastando para tal salientar que a escassos metros encontra-se há anos encerrado um enorme espaço onde funcionou a Caixa Geral de Depósitos (e antes o Snack-Bar Alcatifa).


Mas não é caso único naquelas proximidades a contribuir para um estado lúgubre daquela que já foi uma das ruas mais movimentadas do País.

OITO BALCÕES

Posta esta transferência, Vizela conta com oito balcões abertos ao público: Novo Banco na Praça, BIC na Rua da Rainha, Caixa Geral de Depósitos na Avenida dos Bombeiros, Millennium na rua Dr. Abílio Torres, dois balcões do Montepio (um na Av. Abade de Tagilde e outro nas Teixugueiras), BPI na Praça e a Caixa de Crédito Agrícola na Praceta Salvador C. Brás.
Por Vizela também passaram os balcões Nova Rede (agora Millennium), Banco Nacional Ultramarino (agora na CGD), Banif (faliu), Barclays (saiu do País),  dois do BES e agora o Banco Popular.