FESTAS CIDADE DE VIZELA...7 a 14 agosto.Visite. Participe.

Hospital de Guimarães com todas as áreas a funcionar diariamente

Hospital aposta no funcionamento diário de todas as áreas de atividade programada e no incremento de produção para combater listas de espera e diminuir pressão sobre o Serviço de Urgência. Para ajudar a atingir estes objetivos já pediu à tutela a contratação de mais 25 médicos especialistas.


O Hospital da Senhora da Oliveira Guimarães está a apostar no funcionamento contínuo de todas as suas áreas de prestação de cuidados, o objetivo é estender a sua atividade diária, que apenas existe em contexto de urgência, à atividade programada relacionada com consultas, cirurgias e exames de diagnóstico.

Em janeiro deste ano já iniciou um programa de combate às listas de espera nos exames de diagnóstico. Desde essa altura que o Hospital está a agendar Tomografias Computorizadas e Ressonâncias Magnéticas todos os dias, incluindo sábados, domingos e feriados. O objetivo passa por diminuir as listas de espera para este tipo de exames, mantendo os tempos de espera dentro do estabelecido legalmente e clinicamente adequado. Até ao momento já foi possível reduzir a lista de espera para estes exames em 32%. O objetivo é agora estender este incremento de atividade também a outras áreas de atividade clínica programada.

Para ajudar a atingir os objetivos suprarreferidos, além dos 10 novos médicos especialistas que o Hospital contratou recentemente, já pediu ao Ministério da Saúde a contratação de mais 25. Este pedido de 25 novos médicos aguarda autorização e respeita às especialidades de Anatomia Patológica (1), Anestesiologia (3), Cardiologia (1), Cirurgia Geral (1), Dermatovenereologia (1), Doenças Infeciosas (1), Gastrenterologia (1), Ginecologia Obstetrícia (1), Imunohemoterapia (1), Medicina Física e de Reabilitação (2), Medicina Interna (2), Medicina no Trabalho (1), Neurologia (1), Neurorradiologia (1), Oftalmologia (1), Otorrinolaringologia (1), Pediatria (2), Pneumologia (1), Radiologia (1) e Urologia (1).

Esta estratégia de funcionamento aproximado de uma oferta contínua em atividade programada, em todos os dias da semana, de acordo com a agenda e disponibilidade dos cidadãos, enquadra-se também na necessidade que existe de diminuir a pressão no Serviço de Urgência. Está estudada e comprovada a ligação que existe entre a maior procura dos serviços de urgência e a falta de atividade clínica contínua e programada, por exemplo aos fins-de-semana. O funcionamento contínuo de rotina, em todas as áreas de atividade, tem também esse objetivo de melhorar o atendimento na Urgência, evitando que algumas situações sejam atendidas em ambiente urgente, quando os números ainda fazem notar que cerca de 50% dos doentes que acedem ao Serviço de Urgência do Hospital são triados com a cor verde ou azul.

A propósito deste objetivo, o Presidente do Conselho de Administração do Hospital, Delfim Rodrigues, refere que «esta foi uma estratégia definida pelo Conselho de Administração já no final do ano passado, no sentido de melhorar a nossa resposta, também em função do livre acesso dentro do Serviço Nacional de Saúde, que de facto coloca novos desafios com o aumento da procura dos nossos serviços, e de combate empenhado às listas de espera nos meios de diagnóstico, nas consultas e nas cirurgias. A atividade programada contínua e o aumento de produção têm como objetivo último ir ao encontro das necessidades dos cidadãos que nos procuram, quer pela resposta nos tempos clínicos adequados quer pela comodidade de agendamento em qualquer dia da semana».