Visite Vizela

Hotel com lotação esgotada. Tesal quer construir mais dez quartos

A falta de quartos no Hotel Bienestar, ou a permanente lotação dos 65 disponíveis, levou a Tesal a pensar construir mais dez quartos nas traseiras do hotel em confluência com a rua Joaquim Pinto num edifício onde esteve sediado o quartel da GNR.



O anúncio foi feito ontem por Sandra Guimarães representante da Tesal empresa que gere as Termas e o Hotel Bienestar aquando a visita promovida pela Câmara Municipal de Vizela ao complexo termal que juntou a Tesal e a Associação de Comerciantes de Vizela.



Sandra Guimarães acrescentou que à semana o hotel costuma ter uma afluência na ordem dos 90 por cento número que aumenta ao fim de semana.
Acrescentou que o hotel tem sido muito procurado por espanhóis, estando todas as semanas uma excursão em Vizela, franceses e holandeses. «Recebemos aqui também muitas equipas da I e II Ligas de futebol, dando-se o caso do Benfica já ter hospedado aqui quase todas as suas modalidades mas também recebemos muitos outros clubes. Poderíamos receber mais mas para já estamos limitados ao nível do alojamento».
O restaurante do hotel, denominado Galicia,  que também se encontra aberto ao público que não está hospedado, começa também a ser pequeno havendo já mesas de refeições no bar.

"Auditório será bom"
A diretora do Grupo Tesal deu os parabéns à Câmara Municipal por pensar na construção de um auditório no antigo Cine Parque: «Vizela terá mais procura porque são muitas as pessoas que nos telefonam a perguntar se em Vizela há algum auditório para realizar congressos e palestras e acabam por não vir devido a essa lacuna». 
Victor Hugo acrescentou que os médicos que prescrevem as termas aos doentes necessitam de conhecer Vizela e o potencial dos balneários vizelenses pelo que o auditório, cujo acordo entre a Tesal e a Autarquia já teve o visto do Tribunal de Contas, "será uma mais valia para chamar congressos e palestras de medicina entre outras à nossa Terra" - disse o edil.
Sandra Guimarães, que acompanhou a comitiva no visita inicial ao Hotel Bienestar disse que esta valência  está a ter grande sucesso e que é altura de avançar com o aumento da capacidade de alojamento, aumentando numa primeira fase o número de quartos de 65 para 75 ou 80.