VISITE VIZELA, Santuário de S. Bento das Peras; Balneários Termais; Parque; Rio; Montanha; Património; História...

Infias quer inaugurar complexo desportivo em Março de 2019


Presidente da Câmara assegurou que a autarquia tudo irá fazer para que Infias já jogue na próxima época no relvado sintético. O sonho dos infienses arrasta-se há mais de 20 anos sobre este projeto. Porventura, a exemplo do que acontece no campo em Vila Real, não ficaria mal chamar a este recinto desportivo "Campo do Calvário, tantas foram as voltas que foram dadas até ao lançamento da primeira pedra.



Decorreu no sábado o lançamento da primeira pedra do Complexo Desportivo de Infias que vai dispor de um relvado sintético com as medidas oficiais para qualquer campeonato de futebol, bancada e balneários. A cerimónia contou com as intervenções do Padre Adelino Rosas que benzeu o desaterro onde irá ficar a nova estrutura desportiva, Rui Oliveira, presidente do Centro Cultural e Recreativo Raúl Brandão, Francisco Vilela Correia, presidente da Junta de Freguesia e Victor Hugo Salgado, presidente da Câmara de Vizela.


Para se perceber as voltas e muitas voltas burocráticas que foram dadas para se chegar até este ponto, que ainda não é definitivo pois falta a construção, basta ler a intervenção (aqui publicada na íntegra) de Francisco Vilela Correia, "a pessoa que mais se tem entregue a este projeto" - como reconheceu o presidente do CCRRB.

Os infienses pediram ao Presidente da Câmara para que o novo complexo desportivo seja inaugurado a 9 de março de 2019, dia do 39º aniversário de fundação do CCR.
Victor Hugo Salgado salientou que tudo fará para que tal aconteça, reforçando a ideia que os relvados sintéticos que estão a ser colocados nas freguesias devem servir a formação das crianças e jovens e não para serem autênticos elefantes brancos utilizados duas vezes por semana para treinos dos seniores e de quinze em quinze dias nos jogos.

O LONGO CALVÁRIO DO CAMPO DO INFIAS
(Discurso de Francisco Vilela Correia, presidente da Junta e dirigente do CCRRB)


Meus caros, antes demais dar nota de que tentarei ser sucinto e objetivo na minha intervenção, mas como devem compreender, foram muitos anos envolvido neste projeto para chegar hoje ao lançamento da primeira, e é certo que ainda não temos o nosso sonho concretizado, mas estamos aqui com a mesma ambição que tínhamos no inicio, e digo tínhamos, porque também faço parte desta direção como secretário desde finais de 2012, e por isso, é natural que no meu discurso haja sintonia nas duas funções que ocupo, a de secretário da associação e de Presidente de Junta.


Este terreno que nos encontramos hoje, foi adquirido com um contrato de promessa de compra e de venda, em 26 junho de 1995 (à 23 anos), pela direção presidida à data pelo Sr. José Artur Peixoto, com o intuito de construir um campo de futebol com melhores condições, a direção seguinte com a ajuda da Câmara Municipal de Guimarães, ainda fez o desaterro, poço e muros de vedação, no entanto e tendo em consideração que em 19 Março de 1998, Vizela foi elevada a Município, todo o processo de construção do Complexo ficou suspenso, isto porque para iniciar o projecto, seria necessário que esta área fosse integrada no novo PDM de Vizela como Zona de Equipamento desportivo e como todos sabem ainda estava em estudo e desenvolvimento.

Em finais de 2012, a associação encontrava-se num período muito difícil, sem órgão diretivo, com graves constrangimentos financeiros e sem possibilidade de competir no antigo campo de futebol, por falta de medidas regulamentares.
Após reunirmos alguns sócios, criou-se uma lista que foi a eleições, sendo eleito como presidente o Sr. José Alves, nessa fase foi feito um trabalho no sentido de regularizar as contas, mas mantendo todas as anteriores atividades, desportivas, recreativas, culturais da associação, e ao mesmo tempo, com ajuda da Junta de Freguesia de Infias e Câmara Municipal Vizela, criar condições para que este terreno onde nos encontramos fosse finalmente integrado no PDM como Zona de Equipamento Desportivo, foi o que aconteceu em finais de Janeiro de 2013 com a publicação em diário da republica, e aqui um agradecimento ao presidente Câmara à data, Sr. Dinis Costa e ao Vereador Dr. Victor Hugo Salgado responsável pelo urbanismo e pelo PDM, por toda a colaboração e empenho na resolução deste processo.  

A partir desse momento e tendo em consideração que este terreno, estava inserido num terreno pertença do Sr. Francisco Oliveira e seus familiares, a quem desde já agradeço toda a disponibilidade e empenho na resolução do destaque e da doação, a qual foi oficializada e legalizada na conservatória e finanças a 6 de maio 2014 (um ano depois).
Mas até chegar a este momento também foi necessária colaboração vários intervenientes, incluindo o Sr. Pereira (da Barrela) pois foi fundamental na identificação dos limites do terreno em causa, obrigado Sr. Pereira pela disponibilidade e ajuda. 

No mandato seguinte e já como Presidente o Sr. João Ribeiro, surgiram três constrangimentos, o primeiro; com um novo proprietário de um terreno confinante, para desbloquear o mesmo tivemos de recorrer ao tribunal, sendo que a resolução foi a nosso favor nos finais de 2015 (um ano depois), o segundo;  o facto dos nossos estatutos estarem desatualizados e que criariam constrangimentos neste projeto, os mesmo foram atualizados a 1 de abril de 2015, estes dois processos foram conduzidos pelo Dr. Pacheco (presidente da Assembleia de Freguesia de Infias) e ao qual agradeço em meu nome e da associação, pela disponibilidade, empenho e colaboração que teve e tem tido em várias situações, o terceiro; com a necessidade de limpar todos os resíduos aqui foram depositados sem autorização ao longo dos anos, e aqui foi necessária a intervenção de várias entidades, a saber, a Câmara Municipal de Vizela sector do Ambiente na pessoa Dra. Vânia e Eng. Luisa, a Junta de Freguesia de Infias, Bombeiros Voluntários de Vizela na pessoa do comandante Dr. Paulo, da GNR na pessoa do comandante Paulo Alves e por ultimo mas não menos importante de cinco amigos desta Associação que ajudaram financeiramente e logisticamente, a saber, Sr. Jorge Sampaio (Conf. Cruzeiro), Sr. Rafael (Extrunorte), Sr. Miguel (Calvi), Sr. Xavier de Freitas e Sr. José Antunes, muito obrigado a todos pela vossa ajuda e colaboração e continuamos a contar com vocês. 

A partir do inicio de  2016, iniciamos a preparação e desenvolvimento deste projeto, pela mão do Arquiteto Luis Gomes, colaborador da Câmara Municipal de Vizela, a quem agradeço a dedicação, a colaboração e a paciência por me aturar, e para não falhar com ninguém, da mesma forma e na sua pessoa também agradeço a todos os colaboradores da Câmara Municipal de Vizela que estiveram envolvidos diretamente neste processo, sendo que este projeto foi aprovado por todas as entidades, incluído o IPDJ- Instituto Português da Juventude e do Desporto,  nesta fase também tivemos a ajuda da família Salgado um dos confinantes deste terreno e a qual cedeu parte de terreno para criar uma melhor acessibilidade ao complexo, fica aqui o meu agradecimento pessoal e da associação ao Sr. João Salgado em representação de toda a família (11 irmãos). 

Finalmente em 15 de Junho de 2018 com o levantamento do Alvará de construção nº 50/2018 pela mão do Sr. Eng. Fernandes, ao qual agradeço em meu nome e da associação a disponibilidade e ajuda, a esta data e como Presidente o Sr. Rui Oliveira, o qual também está desde 2012 na direção, tal como o presidente da Mesa da Assembleia Sr. Abílio Ferreira (que se encontra ausente por motivos pessoais), e nas vossas pessoas, aproveito este momento para agradecer a todos os membros desta direção, anteriores direções e aos que infelizmente já partiram, pelo empenho e dedicação ao longo destes últimos 6 anos, mas meus caros, como já disse, ainda há muito trabalho até que este complexo seja uma realidade, sabemos os valores que envolvem esta construção, e por isso, vamos continuar a necessitar de todas as ajudas, dos nossos patrocinadores, dos amigos desta associação, dos Infienses, dos Vizelenses, da Junta de Freguesia de Infias, e essencialmente da Câmara Municipal de Vizela, à qual agradeço desde já em meu nome e da associação ao Sr. Presidente da Câmara de Vizela Dr. Victor Hugo Salgado e na sua pessoa a todo o executivo com destaque para a Sr. Vereador com pelouro do desporto Dra. Agostinha Freitas, pela forma como têm colaborado e agilizado este processo.  No entanto, Sr. Presidente da Câmara Municipal de Vizela Dr. Victor Hugo Salgado, como sabe e pode verificar o CCRRB de Infias fez um grande esforço e trabalhou afincadamente para que fosse possível estar hoje nesta posição, foi difícil ter de efetuar todos os jogos ao longo de muitos anos no Municipal de St. Adrião, provocando muitos constrangimentos desportivos, logísticos e financeiros, foi difícil ver outras coletividades a desenvolver as suas instalações e o CCR de Infias sem as ter, esta época vamos iniciar o campeonato no Municipal de St. Adrião, no entanto o objetivo traçado é terminar a época neste complexo e iniciar um projeto de formação para os jovens de Infias e Freguesias confinantes, mas para que a construção do complexo se concretize num curto espaço de tempo, vamos necessitar da vossa ajuda financeira e logística, assim sendo e a contar com a vossa ajuda, lanço aqui a V/Exa. um desafio, que este complexo seja inaugurado por vossa Exa. nas comemorações do trigésimo nono (39) aniversário do Centro cultural e Recreativo Raul Brandão de Infias, ou seja, a 9 de março de 2019. 

No que se refere à Junta de Freguesia de Infias e como já verificaram, sempre esteve, está e estará disponível para ajudar dentro das suas possibilidades, fomos sempre impulsionadores e colaboradores nesta longa caminhada e vamos continuar a trabalhar no sentido de concretizar este projeto, e por isso ainda não desistimos de adquiri um terreno que fica confinante ao do complexo, para criar melhores condições de acessibilidade, estacionamento e lazer. 

Quero agradecer ao Sr. Guimarães gerente da empresa AGMARMORES pela oferta da primeira pedra.
Quero agradecer ao Sr. Henrique Almeida pela cedência do acesso provisoria a este terreno.
Para terminar, peço desculpas se esqueci alguém nos agradecimentos e por ter sido um pouco longo, no entanto todo este processo foi bastante demorado, e teria de ser devidamente e definitivamente esclarecido, estivemos ativos e estamos ativos, mas foram muitos os fatores externos a alongar este processo.
Uma vez mais, agradeço a presença de todos.
Obrigado e ajudem-nos a concretizar este sonho.» Francisco Correia