VIZELA CIDADE NATAL 2018. APAREÇA.

José Videira escreveu "Recordações de Vizela"


José Lopes Videira juntou um novo livro à coletânea das suas Histórias Extraordinárias e Estapafúrdias de Vizela, desta vez intitulado "Recordações de Vizela".

Em cerca de cem páginas, o autor passa em revista nomes de vizelenses que ficaram para a história da terra, outros
contemporâneos, foca lugares e prédios antigos com ênfase para painéis de azulejos que enobrecem fachadas do centro da cidade cada um com a sua referência, etc.

O livro baseia-se em primeira parte na assombração da então vila vizelense pelo hipotético aparecimento de um lobisomem (que afinal de contas foi confundido com uma conhecida figura típica que fugiu em pijama do hospital de Vizela para pregar um sermão no escadario), integra ainda uma bonita história de amor entre Gabriela e o "desertor" da Guerra Colonial, Renato, e na parte final a descrição do cortejo Vizela dos Tempos Idos, especialmente o primeiro de 1972 que teve Luís Madureira como mentor. 

O livro faz recordar tempos e figuras inesquecíveis de Vizela, lamentando o autor que o Hotel Sul Americano tenha perdido o seu verdadeiro nome do passado e a poda das árvores da Lameira e Jardim tenha perigado o seu futuro. 

OUTROS CONTOS
Na Terra das Auracárias
O Carro do Senhor Camilo Não Anda
Casino Bristol 
Chicharrita
Memórias de Babeiro e Calças Curtas
e outros