Celebração do Património Mundial da UNESCO com um conjunto de iniciativas em Guimarães

Estudo Antropológico das Festas Nicolinas de Guimarães foi apresentado e está disponível para consulta no sítio do Município.


Guimarães assinalou esta quinta-feira, 13 de dezembro, o 17º aniversário da inclusão do Centro Histórico na lista do Património Mundial da UNESCO, com destaque para apresentação do estudo Antropológico das Festas Nicolinas, por Jean-Yves Durand. As linhas principais do estudo foram anunciadas na conferência “Em Concreto”, resultado de uma “observação das festas” e também do que “está à volta da festa”.

Este estudo pode ser consultado no site do Município em https://www.cm-guimaraes.pt/pages/1563.

As comemorações do 17º aniversário da inscrição do Centro Histórico de Guimarães na lista de Património Mundial da UNESCO iniciaram com a conferência “Em Concreto”, na Plataforma das Artes e Criatividade. A vereadora Adelina Pinto fez a abertura do evento que assentou no debate sobre o “Património Cultural Imaterial” no terreno, as expectativas, experiências e perspetivas.

Decorreu ainda a entrega dos trabalhos “A minha turma adota um monumento”, pelos alunos das Escolas EB 2,3 Virgínia Moura e EB 2,3 Fernando Távora alusivos ao Património Mundial da UNESCO e que estarão patentes até 27 de dezembro nos seguintes monumentos: Antigos Paços do Concelho; Claustros do Museu Alberto Sampaio; Convento de Santa Clara; Igreja Nossa Senhora de Oliveira; Castelo de Guimarães; Igreja de S. Miguel e Paço dos Duques de Bragança.

No Centro Histórico foi inaugurada a exposição “Património 360º”. Seis praças do Centro Histórico e Zona de Couros são revisitadas em arquivo fotográfico, num processo de transformação que valeu a Guimarães a inscrição na Lista de Património da UNESCO. Esta exposição é possível observar até 27 de dezembro.

Além das visitas guiadas aos museus, foi inaugurada a intervenção urbana “As Paragens onde o tempo habita”. No Arquivo Municipal Alfredo Pimenta, decorreu ainda a assinatura do  contrato   de doação do arquivo  pessoal  de João Xavier de Carvalho efetuado entre o Município de Guimarães e Maria Alice Xavier de Carvalho. No Paço dos Duques de Bragança foi apresentado o livro “Vestir à Mesa” de Ana Marques Pereira.

Para esta sexta-feira, 14 de dezembro, o destaque vai para a apresentação do primeiro disco de Pedro Emanuel Pereira, às 21h30, no grande auditório do Centro Cultural Vila Flor. Pedro Emanuel Pereira é considerado um dos mais destacados pianistas portugueses da sua geração. Com apenas 15 anos de idade, venceu a categoria superior até 24 anos do Concurso Internacional de Piano “Cidade de San Sebastian”, em Espanha. Em 2014, venceu o prémio Hvorostovsky no Concurso Internacional “PianoVoce”, em Moscovo, e vencedor em 2017 do Concurso Internacional “Santa Cecília” no Porto.

Partilhar