Infias e Tagilde venceram

Dois penaltis que fizeram a história do jogo no Nespereira-Infias (foto). Tagilde venceu Montesinhos.


(CRÓNICA DE ANTÓNIO ARAÚJO)




NESPEREIRA-INFIAS, 1-2

Campo de Jogos AJ Nespereira
 
NESPEREIRA
Luís, Marco, Gusto, Edgar,
Faneca (int.), Soares, Marco
Paulo, Edu, Berto (64’) e João
Fernandes (76’).

ELISEU SILVA
Suplentes: Gaipira, Leu (int.),
Ricardo (64’) e Rafa (76’).

INFIAS
Nuno, Sócio (86’), Carlos (90+1’),
Miguelito, Tiago, Fausto,
Carlinhos, Hugo, Cláudio (76’),
Vitinha I (66’) e Gil (81’).

SAUL FERREIRA
Suplentes: Magno, Bento (81’),
Almeida (90+1’), Vitinha II (86’),
Dinho (66’) Bruno (76´).

ARBITRO
FILIPE MOREIRA
Assistentes: António Guimarães e
Carlos Guimarães.

DISCIPLINA
Amarelos: Edgar (30’), Gusto
(45’), João Fernandes (52’),

Fausto (61e 61’), Ricardo (70’),
Marco Paulo (60 e 74’), Rafa
(90’).
Vermelho por acumulação:
Fausto (61’) e Marco Paulo (74’).

GOLOS
0-1 Miguelito (9’ gp) e 0-2 Dinho
(75’ gp).

O Infias anda a cerca de oito anos com a casa as costa, para o Campo Municipal de Santo Adrião
(Vizela), distância considerável, para treinar e jogar.
O motivo deve-se a construção do novo campo de jogos, que terá de entre outras valências um
relvado sintético.
Os responsáveis do clube estão esperançados no fim deste calvário lá para maio e contam
jogar os últimos jogos do campeonato em sua casa.
Referem que aguentar esta autentica cruzada, mantendo a equipa sempre nos lugares
cimeiros, só foi possível com a solidariedade de todos os infienses que amam a sua terra.
Se calhar a maior parte dos Clubes de Guimarães não se podem gabar disso mesmo. Existe um gritante deficit de solidariedade para com as modalidades amadoras, que se nota
sobretudo no desaparecimento de algumas equipas do futebol popular, que representa o cartão-de-visita de muitas aldeias.

Quanto a história do jogo ela resume-se aos dois penaltis com que o Infias derrotou o Nespereira.
Os vizelenses entraram muito bem, a jogar o seu futebol, evoluído, a dar a entender que ia ser um jogo de favas contadas, mas apenas de penaltis contados.
Ao minuto 9’ passaram para a frente do marcador, de penalti, cobrado pelo Miguelito.
A seguir sem explicação aparente adormeceram, o Nespereira começou a dominar, mas quando
chegavam perto da baliza do Nuno em vez de rematarem perdiam-se em jogadas laterais, e a defesa
forasteira agradecia.
Era um domínio sem resultados práticos, sem ocasiões para marcar, e o intervalo chegou com os
vizelenses em vantagem.
A segunda parte começou com o Nespereira com sinal mais, tal como terminou a primeira parte mas com a mesma dificuldade para atirar a baliza contrária.
É dos livros, quem não marca sofre e isso aconteceu aos nespereirenses que sofreram o segundo golo, outra vez de penalti, ao minuto 75’, agora por Dinho.
O Nespereira jogou de igual para igual com o seu valoroso adversário, foi derrotado com dois penaltis, mas definitivamente, os níveis de confiança estão a zero, têm que
rematar mais se querem marcar golos.

Bom trabalho da equipa de arbitragem, num jogo picadinho mas não mais que isso.

Uma jornada sem surpresas, o facto de o Tagilde vencer o Montesinhos, não constitui
surpresa, porque os conterrâneos do S. Gonçalo da Amarante têm vindo a
melhorar de jogo para jogo.
No resto tudo normal, apenas uma mexida na classificação, troca do S. Faustino com o
Pinheiro.

RESULTADOS
17ª Jornada

S. Faustino-Souto Gondomar, 2-1
Nespereira-Infias, 0-2
Gémeos-Polvoreira, 1-3
Infantas-Atães, 0-1
Tagilde-Montesinhos, 2-1
Castelões-Abação, 1-4
Calvos-S. Cristóvão, 3-2
Folgou: Pinheiro

CLASSIFICAÇÃO
1 Montesinhos 39
2 Infias 38
3 Tagilde 36
4 Abação 29
5 Polvoreira 28
6 S. Cristóvão 25
7 Atães 25
8 Calvos 23
9 S. Faustino 20
10 Pinheiro 17

11 Castelões 15
12 Infantas 14
13 Nespereira 13
14 Souto G 11
15 Gémeos 4

Próxima Jornada 23-03
Abação-Calvos
Souto-Polvoreira
Infias-Tagilde
S. Cristóvão-S. Faustino
Pinheiro-Nespereira
Montesinhos-Gémeos
Castelões-Infantas
Folga: Atães

Partilhar