Número de turistas em Guimarães aumenta

Registos de visitantes aos postos de turismo da cidade confirma a tendência de crescimento dos últimos dois anos.



A procura de Guimarães cresce do ponto de vista turístico segundo os resultados estatísticos do primeiro trimestre de 2019. O registo do número de visitantes aos postos de turismo da cidade – 10.398 naquele período, confirma a tendência de crescimento que se verifica desde 2017 e atinge cifras apenas superadas pelo ano de Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura. Comparativamente com o período homólogo dos últimos dois anos, o primeiro trimestre de 2019 revela uma subida na afluência de visitantes superior a 79% face a 2017 e de 9% em relação ao ano transato.


No que diz respeito à ocupação hoteleira, verifica-se que a taxa média de ocupação-quarto regista uma tendência positiva, na ordem dos 44%, igualando nos dois últimos anos o valor de 2012, ano que foi verdadeiramente excecional para o turismo na cidade. Tratando-se de uma época tradicionalmente baixa para o turismo, em que o efeito da sazonalidade é evidente no setor a nível nacional, os números alcançados são considerados “positivos e demonstrativos da atratividade do destino Guimarães”.


O reforço da importância turística em Guimarães em muito se deve à dimensão cultural e ao Património Histórico, como o comprovam os dados referentes à visitação dos principais monumentos da cidade como o Castelo de Guimarães e o Paço dos Duques de Bragança, assim como de espaços museológicos como o Museu Alberto Sampaio, o Centro Internacional das Artes José de Guimarães e a Casa da Memória. Este indicador regista o maior número de sempre com mais de 140 mil visitas aos principais monumentos e museus, ou seja, mais 10% de visitantes face ao ano transato, uma subida de 37% comparativamente a 2017 e a duplicação do número de visitantes face a 2016.


O crescimento do turismo em Guimarães neste primeiro trimestre de 2019 aumentou tendo ainda em linha de conta que, nos anos de 2013 e 2016, o período da Páscoa, tradicionalmente de maior afluência aos postos de informação turística, ocorreu no último fim-de-semana do mês de março. Ainda assim, tendo apenas por base a afluência de visitantes aos Postos de Turismo da Cidade no fim de semana de Páscoa, pode-se verificar que a afluência de visitantes aos postos de turismo apresenta desde 2014 uma trajetória de crescimento considerável, com exceção do ano de 2018 que se revelou atípico atento esta tendência e a evolução positiva registada na síntese de resultados estatísticos referente ao primeiro trimestre deste mesmo ano. Agora, em 2019, o número de visitantes neste período acaba por ser o segundo maior nestes últimos anos.

Partilhar