Novo acesso a S. Tomé de Negrelos por milhão e meio de euros

A Câmara Municipal de Santo Tirso lançou o concurso público para a construção do novo acesso ao centro da freguesia de S. Tomé de Negrelos e requalificação das ruas José Luís Andrade, Giestal e Moinho do Paço, num investimento que ronda 1,5 milhões de euros.


Será uma “profunda transformação” não só para a população da freguesia, mas também para todos os que utilizam os acessos intervencionados, nomeadamente junto à Escola de S. Tomé de Negrelos. Essa é a convicção do presidente da Câmara, Alberto Costa, que diz tratar-se de um investimento “estruturante”.

“Foi um projeto que demorou a desenvolver, tendo em conta a complexidade da obra, nomeadamente a criação de um novo arruamento que irá melhorar toda a circulação na freguesia”, explica Alberto Costa.

Inserida no Plano Municipal de Mobilidade Sustentável da autarquia, a intervenção privilegia os peões, à semelhança do que está a acontecer na freguesia vizinha de Vila Nova do Campo, com a requalificação da Avenida Manuel Dias Machado. O projeto para o centro de S. Tomé de Negrelos envolve a construção de passeios, ciclovia e colocação de árvores em determinados locais, proporcionando “melhor qualidade de vida à população”, não esquecendo as pessoas com mobilidade reduzida.


“Temos vindo a fazer obras estruturantes nas freguesias. Esta, em S. Tomé de Negrelos, é mais uma que irá, com certeza, impulsionar a economia da própria freguesia”, sublinha o presidente da Câmara de Santo Tirso.


Uma das principais intervenções será a construção de um traçado novo, desde a Rua D. Maria II, até à Rua José Luís de Andrade. A articulação destes dois troços coincidirá com parte da Rua Moinho do Paço que, por consequência, também será objeto de adequação a uma utilização fluída da circulação de pessoas e de trânsito automóvel.



Este novo acesso permitirá libertar a Rua do Giestal que será transformada em via de utilização partilhada, com vista a potenciar uma utilização de modos suaves de circulação. Neste contexto, esta rua passará a ter apenas um sentido (ascendente) de circulação automóvel.



Já a requalificação da Rua José Luís de Andrade irá prever o seu reperfilamento, com a construção de um passeio com pelo menos 1,6 metros de largura e de uma ciclovia entre a Rua do Giestal e a zona de entrada da Escola de S. Tomé de Negrelos. Do outro lado da rua, serão criados lugares para aumentar a capacidade de estacionamento automóvel junto àquele estabelecimento de ensino.



Com o projeto de execução concluído e o concurso público a decorrer, é expectável que as obras possam estar no terreno já no início de 2020, tendo um prazo de execução de cerca de um ano.

Partilhar