GNR – Apreensão de cobra que mordeu criança

O Comando Territorial de Braga, através do Núcleo de Proteção Ambiental de Braga, identificou uma mulher de 41 anos, por detenção ilegal de uma espécie réptil, Python regius, em Braga.


Na sequência de uma ocorrência, em que uma criança foi mordida ao alimentar o referido animal, foi efetuada uma fiscalização que resultou na identificação do detentor do réptil e na apreensão da espécie e do respetivo aquário.

Foi elaborado o auto de contraordenação por detenção ilegal de uma espécie réptil, punível com coima até 20 000 euros.

O exemplar foi entregue na delegação de Braga do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.
------------------


GNR resgata mais 85 migrantes


A Unidade de Controlo Costeiro, através de militares destacados na ilha de Samos e na ilha de Chios, no âmbito da missão da Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira (FRONTEX), no dia 20 de outubro, detetou e resgatou 85 migrantes, a nordeste da Ilha de Samos e a sul da ilha de Chios – Grécia.

No decorrer de uma ação de patrulhamento, os militares da GNR detetaram uma embarcação de borracha, a 3 milhas náuticas da costa, com cerca de 6 metros e com excesso de lotação. De imediato, os militares da GNR intercetaram a embarcação, realizando o resgate de 42 pessoas, das quais nove crianças, 15 mulheres, e 18 homens. De salientar que durante o transporte foram distribuídas águas e produtos alimentares, dado que os migrantes apresentavam sinais de hidratação deficitária.

Durante o resgate, os migrantes foram colocados na embarcação portuguesa e transportados em segurança para o Porto de Vathy, sendo entregues às autoridades gregas.

Algumas horas depois desta ação, a sul da ilha de Chios, foi detetada uma outra embarcação, através da equipa TVV (Thermal Vision Vehicle) da GNR, tendo sido resgatados 43 migrantes, dos quais 13 crianças, 13 mulheres, e 18 homens, os quais foram encaminhados em segurança para o Porto de Chios, sendo, posteriormente, entregues às autoridades gregas. Foi ainda prestada assistência médica imediata, a todos os migrantes que apresentavam ferimentos ligeiros.

Só no presente ano de 2019, e até ao momento, a GNR efetuou mais de 1020 patrulhas, o que corresponde a mais de 6250 horas de empenhamento, tendo detetado 255 embarcações e auxiliado aproximadamente 2560 migrantes.

Partilhar