Novo regulamento de apoio a projetos e atividades culturais entra em vigor em março

Pensamento transversal sobre as atividades culturais no território de Guimarães, contemplando ainda o apoio ao investimento e à criação.



O novo regulamento de apoio a projetos e atividades culturais, delineado pela Câmara Municipal de Guimarães, e já publicado em Diário da República, depois de um período de discussão pública, entra em vigor no próximo mês de março no sentido de preparar as candidaturas para o segundo semestre do ano 2020.


O IMPACTA – Investimento Municipal em Projetos e Atividades Culturais, Territoriais e Artísticas – pretende valorizar a importância do associativismo no contexto cultural, com um pensamento transversal sobre as atividades culturais no território, alargado também aos criadores vimaranenses de forma individual.


As linhas de apoio comportam Atividades, Investimento, Criação, Edição e Circulação Nacional e Internacional no sentido de garantir que a cultura em Guimarães seja cada vez mais diversificada e qualificada. Entre as novidades destacam-se ainda o alargamento à edição digital, discográfica e videográfica e a possibilidade de atribuição de bolsas de apoio à internacionalização.


A apresentação pública decorreu este sábado, 15 de fevereiro, numa sessão com largas dezenas de representantes das associações vimaranenses, onde a Vereadora da Cultura destacou a “marca distintiva” de Guimarães no plano cultural e manifestou o desejo de cimentar este desígnio com as associações culturais.

“Com este regulamento, pretendemos acrescentar valor, sermos diferenciadores, e aumentar a capacidade de resposta às nossas associações para alavancar Guimarães para outros patamares. Garante ainda uma dimensão da normalização e da equidade, criando igualdade de oportunidades para todos poderem concorrer e apresentar os seus projetos”, salientou Adelina Pinto. A Vereadora da Cultura e vice-presidente do Município destacou o papel da autarquia no apoio às instituições, manifestando ainda que a força do associativismo em Guimarães “é pujante”, alargando os horizontes numa perspetiva de “dar uma reposta cultural a todo o território concelhio”.

Este novo regulamento substitui o RMECARH, e os regulamentos de apoio a Bolsas de Investigação e Apoio à Edição, com o Município de Guimarães a assumir uma estratégia global ao robustecer o apoio à atividade cultural, à criação artística, à descentralização cultural e ainda promover a internacionalização.

O IMPACTA dirige-se a pessoas singulares, como criadores, artistas ou investigadores residentes em Guimarães ou cujo projeto se relacione com a cultura do Município de Guimarães. No plano de pessoas coletivas está voltado para as entidades registadas no Portal do Associativismo.



A sessão deste sábado visou esclarecer o funcionamento do novo regulamento, nomeadamente o processamento de candidaturas e a documentação necessária. Toda a informação sobre o IMPACTA pode ser consultada em http://impacta.guimaraes.pt

Partilhar