COVID 19 ponto da situação

Há 43 mortos por Covid-19 em Portugal.
Quase três mil casos positivos


25 de março (12 horas)
 
Há mais 633 pessoas infetadas pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas em Portugal. Mantêm-se 22 pessoas curadas. Estão 276 pessoas internadas, 61 nos cuidados intensivos. As restantes pessoas infetadas permanecem em casa.

A região Norte tem mais de 1500 casos confirmados pelo novo coronavírus, no entanto a cidade de Lisboa permanece com o maior número de infeções com 187 casos. A região de Lisboa e Vale do Tejo tem 992 pessoas infetadas, o Algarve tem 62 casos e o Alentejo tem 12 casos de Covid-19. Desde o início da pandemia em Portugal, houve 21155 casos suspeitos.
17H00
O número de casos de Covid-19 em Portugal subiu de 2060 para 2362 nas últimas 24 horas. Foram registados mais 10 óbitos, são agora 33 no total.
O número de infetados com o novo coronavírus aumentou 302, de 2060 para 2362, "um aumento de cerca de 15%", segundo o secretário de Estado da Saúde, inferior à tendência dos últimos dias, que era na ordem dos 20%. Tanto o boletim como o secretário de Estado da Saúde contabilizam 22 pessoas recuperadas.

24 de março
RALLY DE PORTUGAL ADIADO
Automóvel Club de Portugal anunciou esta terça-feira o adiamento o Rally de Portugal 2020, a quinta etapa do Campeonato Mundial de Ralis da FIA, devido à pandemia da Covid-19. A prova estava marcada para decorrer nas regiões do Norte e do Centro, entre 21 e 24 de maio. Fica adiada.

13h00
30 mortes
O número de casos de Covid-19 em Portugal subiu de 2060 para 2362 nas últimas 24 horas. Foram registados mais seis mortos, são agora 30 no total.

9H00 - Número de infetados sobe para 2060, destes 165 são profissionais de saúde. SNS e privados com capacidade para fazer quatro mil testes por dia.

24 de março

As 23 mortes atribuídas ao novo coronavírus em Portugal ocorreram em pessoas ente os 52 e os 97 anos, revelou o Ministério da Saúde ao JN. A média de idades fixou-se nos 69 anos e todas as pessoas que morreram sofriam de morbilidades. Ou seja, tinham outras doenças associadas que contribuíram para a sua morte.

Em 24 horas, o número de vítimas mortais subiu de 14 para 23, mais nove, ao passo que o de pessoas infetadas pelo novo coronavírus subiu de 1600 para 2060 (mais 460 casos). Entre estes encontram-se 165 profissionais de saúde (8% do total de doentes).
O número foi avançado pelo secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, na conferência de Imprensa de ontem. Foi a primeira vez que a tutela revelou estes dados. São 82 médicos, 37 enfermeiros e 46 de outras atividades, como assistentes operacionais e técnicos. De fora ficou o número de profissionais que estão entre os casos suspeitos e o dos que aguardam resultado laboratorial.

O IPO do Porto, por exemplo, tinha ontem à tarde "perto de 80 profissionais de saúde em quarentena", entre médicos, enfermeiros e assistentes operacionais, revelou, ao JN, Rui Henrique, presidente do Conselho de Administração. A maioria está sob vigilância por contactos com pessoas infetadas, fora do IPO.

MAIS DADOS
O número de infectados com covid-19 no Brasil subiu para 1891, um aumento de 345 casos nas últimas 24 horas. Os Estados Unidos têm mais de 46 mil casos confirmados. O número de mortos chega agora aos 590, mas Donald Trump já garantiu que pretende voltar a “abrir o país” em breve. Quatro voos começam a repatriar os cidadãos a bordo de cruzeiro em Lisboa.

FRANGO

As carnes de frango e de porco vão começar a faltar na abundância a que nos habituámos. Nas últimas duas semanas, o preço disparou entre 10% a 30% uma vez que a maioria provém de Espanha.


ALEMANHA

A Alemanha regista 27.436 casos de Vovid-19, um aumento de 4.764 em relação ao dia anterior.

Há ainda a registar 114 vítimas mortais, segundo a página oficial do Instituto Robert Koch. São mais 28 mortes em relação ao dia anterior.

Ainda assim, a Alemanha continua a registar uma baixa letalidade em relação a países como Itália, Espanha ou França.
19h00 - O novo coronavírus já provocou 23 mortos em Portugal e o número de infetados subiu para 2.060. Nas últimas 24 horas houve mais nove vítimas mortais e 460 novos casos de infeção.


- Mais casos na Madeira

Madeira tem agora 12 casos positivos do novo coronavírus, mais 3 do que ontem.

- França com mais casos e mais mortos

França com mais 3176 casos positivos. São agora no total 19856.

Há também a registar mais 186 vítimas mortais em relação a ontem. No total são agora 860.

- Aumenta número de vítimas mortais no Reino Unido

São agora 335 as vítimas mortais. Morreram nas últimas 24 horas mais 54 pessoas.

O número de casos de pessoas infetadas também aumentou e está agora nos 6.650, quando ontem eram 5.683.

23 MARÇO - 12H00

23 MORTES - O número de infetados por Covid-19 em Portugal ultrapassou os dois mil. A maior subida desde que há registo vem acompanhada de mais nove vítimas mortais, nas últimas 24 horas.


O número de casos de Covid-19 em Portugal subiu de 1600 para 2060 nas últimas 24 horas e há mais nove mortos, são agora 23 no total. O número de casos positivos aumentou em 460 desde o boletim anterior. (informação ao meio dia de hoje)

Em Vizela há um caso confirmado. Em tratamento em casa.
Há 18 casos confirmados de infecção com Covid-19 em Guimarães, 18 pessoas a aguardar resultados das análises efectuadas e 283 casos em vigilância activa.


ESPANHA
Espanha registou nas últimas 24 horas 462 mortos com o novo coronavírus e um aumento de 4.517 no número de infetados, de acordo com a atualização diária feita pelas autoridades de saúde do país

Segundo os números do Ministério da Saúde espanhol, desde o início da pandemia, o país teve um total de 33.089 casos da pandemia da covid-19, dos quais 2.182 morreram e 3.355 já tiveram alta e são considerados como curados.

A região mais atingida pela covid-19 é a de Madrid, com 10.575 infetados e 1.263 mortos, seguida pela da Catalunha (5.925 e 245), a do País Basco (2.421 e 120) e a de Castela-Mancha (2.078 e 145).
O Governo negoceia com a Banca a suspensão do pagamento do crédito à habitação. A medida já vigora noutros países.

PRESTAÇÃO DA CASA
Já são dois os bancos a anunciar que vão permitir a suspensão temporária do pagamento das prestações no crédito à habitação. Ontem foi a vez de o Banco BPI comunicar que está disponível para adotar uma moratória, depois de a Caixa Geral de Depósitos (CGD) ter admitido a mesma medida na semana passada. O objetivo é libertar as famílias mais afetadas pela crise provocada pela pandemia de coronavírus do pagamento ao banco da prestação mensal da casa.

EM PORTUGAL 

Às 9 hora de hoje:
O novo coronavírus provocou 14 mortos em Portugal e o número de infetados subiu para 1.600. O número de mortos não aumentou desde ontem até este momento.

Há 169 pessoas internadas, 41 nos cuidados intensivos.
Ontem, domingo, sete pessoas foram detidas pelo crime de desobediência às medidas impostas ao abrigo do estado de emergência.

Por Vizela o dia acordou com sol, nas ruas pessoas apenas a circular para postos de trabalho que não fecharam e em compras de bens essenciais. Serviços públicos, restaurantes, cafés e comercio em geral, com exceção de padarias, talhos, mercados, quiosques e peixarias encontram-se encerrados.

BREVES
- Os passageiros portugueses a bordo do cruzeiro proveniente do Brasil atracado no Porto de Lisboa desembarcaram na última madrugada

- Em Famalicão, 31 idosos de um lar privado já foram transferidos para o Hospital Militar do Porto. A operação começou durante a tarde de ontem e foi concluída já durante a madrugada.

O novo coronavírus, na origem da pandemia da Covid-19, já infetou mais de 324 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 14.300 morreram.

O continente europeu é aquele onde estão a surgir neste momento mais casos. Itália é o país do mundo com maior número de vítimas mortais: 5476 mortos em 59.138 casos.

Segundo as autoridades italianas, 7024 dos infetados já estão curados.

Em Espanha, há registo de perto de 29 mil pessoas infetadas e 1756 mortos.

- Os Emirados Árabes Unidos anunciaram esta segunda-feira a suspensão de todos os voos de passageiros devido à pandemia Covid-19. A suspensão inicia-se na quarta-feira e terá duração de duas semanas.

- A China anunciou esta segunda-feira que voltou a não registar novos casos locais de contágio, tendo detetado 39 casos importados.

Partilhar