Já há sala em Vizela de retaguarda à pandemia

Porque mais vale prevenir do que remediar, a Câmara de Vizela está a adaptar algumas salas de aula da Escola Básica e Secundária de Infias para poder ser utilizado como lar de retaguarda no combate à pandemia da covid-19 caso venha a ser necessário. O apoio fori prestado por vizelenses sempre dispostos a ajudar. Ao todo são 56 camas, sendo 6 articuladas e respetiva roupa de cama e de banho, mesas de cabeceira e armários. As instalações poderão também vir albergar sem-abrigos.


As salas foram adaptadas a quartos para acolhimento de utentes não infetados das IPSS’ e que tenham de ser retirados dos lares em caso de se verificar algum caso positivo nesse lar. Felizmente até ao momento, tanto no Lar Casa do telhado como na Unidade de Cuidados Continuados de Vizela não houve nenhum caso positivo nos idosos testados, referiu Victor Hugo Salgado líder da Proteção Civil de Vizela e Presidente da Autarquia.

A Cãmara acrescenta que «O funcionamento deste lar de retaguarda será coordenado pelas IPSS’s e contará com a colaboração dos funcionários das escolas e voluntários, no âmbito do Voluntariado Vizela COVID-19, de onde cumpre destacar a Fraternidade de Nuno Álvares de Braga.



APOIOS
Trata-se de uma medida preventiva com o objetivo de dotar o concelho de capacidade de resposta em caso de alguma eventualidade, sendo que esta medida contou a colaboração de várias entidades e empresas do Concelho, como o Rotary Clube de Vizela, que emprestou 31 camas (6 das quais articuladas) e mesas de cabeceira, o Lions Clube de Vizela, que ofereceu 25 camas e mesas de cabeceira, e as empresas Polopique, Comércio e Industria de Confeções S.A., que doou 200 jogos de cama, a Lasa, Armando da Silva Antunes, SA., que deu 120 jogos de banho e 60 resguardos de colchão, a Indústria Têxtil Sra. da Tocha, Lda, que ofereceu 60 colchas, e a Landintex, Felpos, Lda. que deu 60 cobertores.



Partilhar