Reunião por videoconferência com os empresários

O Presidente da Câmara Municipal reuniu ontem por videoconferência com os empresários do Concelho, a fim de efetuar um ponto de situação atual, face às dificuldades decorrentes do surto epidémico do coronavírus, assim como discutir novas medidas de retoma económica.


Na reunião, para alem de do Presidente da Câmara, participou um representante do IAPMEI, I.P. - Agência para a Competitividade e Inovação, Dr. Jorge Oliveira, assim como cerca de três dezenas de empresários representantes da indústria do Concelho.

Na reunião, o Presidente da Câmara começou por fazer uma apresentação global sobre a evolução do surto epidémico no nosso Concelho, para além das várias medidas que integram o Programa de Apoio Municipal – VIZELA COVID-19, e que foram executadas em três fases: Primeira fase – 16 medidas de medidas de reação à situação epidémica; Segunda fase – 39 medidas de proteção social à população afetada e de mitigação socioeconómica; Terceira fase – 5 medidas preventivas e de reabertura.

O representante do IAPMEI apresentou os apoios disponibilizados pelo Governo, nomeadamente para a reconversão das suas atividades direcionadas para os cuidados de saúde.

Por parte dos empresários, foi realçada a dificuldade ou até mesmo impossibilidade das empresas em aceder às linhas de financiamento anunciadas pelo Governo, devido às fragilidades dos indicadores económicos que apresentam, sendo que algumas delas nem sequer conseguiram aceder ao mecanismo de 'lay-off'.

Os empresários destacaram ainda o facto de as propostas do Governo não terem enquadramento na realidade atual das empresas, uma vez que o que estas necessitam é de liquidez e não de contrair endividamento.

De destacar que esta reunião integra um conjunto de reuniões que a Câmara Municipal está a realizar no âmbito do Programa de Apoio Municipal – VIZELA COVID-19, que integra um conjunto de medidas que visam assegurar o combate ao surto, o estímulo à recuperação económica e a proteção social, sem prejuízo de, em face da sua avaliação e da evolução do surto epidémico, as mesmas poderem ser revistas, intensificadas ou revogadas, consoante se revelem necessárias para ajudar quem mais precisa e para retomar, tão rapidamente quanto possível, o fulgor que caracteriza o concelho de Vizela.

Partilhar