Alunos de Vizela fizeram testes coronavírus

Decorrente do regresso às aulas dos alunos do 11.º e 12º anos, a Câmara Municipal realizou esta manhã testes serológicos a todos os alunos do 11.º e 12º anos, que regressaram hoje às escolas. Amanhã serão realizados testes aos restantes alunos, que apenas regressam à escola nesse dia. Ao todo serão testados um total de 276 alunos dos dois agrupamentos de escolas do Concelho. Entretanto, a Câmara Municipal concluiu na semana passada os testes a 35 professores e 57 funcionários não docentes que também eles regressaram hoje às escolas.


Foram montados oito postos fixos de realização de testes, nas duas escolas dos dois Agrupamentos de Escolas, cada um com uma equipa constituída por um profissional de saúde e um auxiliar, as quais realizaram os testes a todos os alunos antes de iniciarem as aulas.

Entretanto, tendo em atenção que nos testes realizados na semana passada, dois funcionários testaram positivo, e que os funcionários em causa estiverem em contacto uns com outros, a Câmara Municipal repetiu hoje os testes a todos os funcionários não docentes, não tendo hoje nenhum deles testado positivo.

A autarquia liderada por Victor Hugo salgado salienta que «O objetivo de realização destes testes é criar condições de segurança, em especial para esbater a propagação do surto associada a esta nova realidade, aferindo quem possa estar infetado e desta forma evitar a propagação, entre a comunidade escolar e por sua vez as suas famílias».

Para além da realização destes testes, a Câmara Municipal distribuiu esta manhã máscaras comunitárias a professores, alunos e funcionários das escolas, confecionadas por empresários do Concelho de Vizela e certificadas pelo CITEVE, atuando essencialmente como medida preventiva e minimizando a propagação do vírus.

De destacar que esta é uma medida que integra o Programa de Apoio Municipal – VIZELA COVID-19, um conjunto de medidas que visam assegurar o combate ao surto, o estímulo à recuperação económica e a proteção social, sem prejuízo de, em face da sua avaliação e da evolução do surto epidémico, as mesmas poderem ser revistas, intensificadas ou revogadas, consoante se revelem necessárias para ajudar quem mais precisa e para retomar, tão rapidamente quanto possível, o fulgor que caracteriza o concelho de Vizela.

Partilhar