Reabre portas a turistas com reforço no “Turismo de Natureza”

Posto de Turismo na Praça de S. Tiago reabre na próxima segunda-feira, 1 de junho, já com o selo Clean & Safe.



A cidade cultural procurada pela sua História, património e artes - é também, cada vez mais, um destino para o Turismo de Natureza, seguindo uma estratégia que começa na ligação da urbe ao seu entorno natural, convidando à descoberta dos seus Parques, Jardins, da Montanha da Penha, dos Percursos Pedestres ou da Ecovia, no âmbito da promoção e desenvolvimento de um território sustentável que preserva os seus recursos e a sua paisagem.


No âmbito das medidas progressivas de desconfinamento implementadas pelo Município, reabrirá na próxima segunda-feira (1 de junho) o Posto de Turismo da Praça de S. Tiago, ponto de informação e acolhimento estratégico para os visitantes da Cidade. Até 30 de setembro, será praticado o horário de verão, com abertura diária, incluindo fins de semana e feriados (segunda a sexta-feira: das 9h30 às 19h00; sábados: das 10h00 às 19h00 e domingos e feriados: das 10h00 às 17h00).


O Posto de Turismo cumpre todas as regras de higiene e segurança no âmbito da pandemia da COVID-19, tendo já obtido o selo “Clean & Safe” do Turismo de Portugal.


Destino não massificado e com grande diversidade de oferta, Guimarães reabre as portas aos turistas, que voltam a poder conciliar experiências únicas através dos seus recursos naturais e culturais, agora com uma aposta clara no segmento de “Turismo de Natureza”, no desenvolvimento sustentável do território e na diminuição da sazonalidade. Guimarães favorece uma relação harmoniosa entre cultura e natureza: do Centro Histórico Património Mundial avista-se um inigualável Património Natural.



Prosseguindo as metas definidas na Estratégia de Turismo, Guimarães procura valorizar o seu território com vista a atingir as diretrizes europeias para o desenvolvimento sustentável e a contribuir para o posicionamento do concelho como um exemplo no balanço entre o património cultural e o seu património natural que se estende pelo território, a exemplo dos percursos pedestres de S. Torcato, Penha ou Briteiros, as Termas das Taipas e a Citânia de Briteiros, ou monumentos como o Paço dos Duques, Castelo de Guimarães, Museus e a Basílica de São Torcato.



No âmbito da promoção de uma experiência vínica e gastronómica, Guimarães tem também em curso o projeto Enoturismo, que inclui visitas guiadas às Adegas com prova e compra de vinhos, participação nas atividades agrícolas e nas vindimas ou mesmo a dormida em algumas das Quinta vinícolas associadas.



Tudo isto no estrito cumprimento das mais exigentes regras sanitárias por parte dos operadores para que, para além do prazer dos sentidos, todos se sintam seguros.

Partilhar