Trabalho da Rede Social reforçado no apoio aos cidadãos

Loja física do projeto “Urgezes Solidário” assinalou o primeiro aniversário, numa sessão simbólica com a presença de Domingos Bragança.


O Presidente da Câmara Municipal de Guimarães enalteceu o trabalho da Rede Social em prol das pessoas e famílias vulneráveis no concelho. A rede social é uma plataforma de articulação de diferentes parceiros públicos e privados, que tem por finalidade combater a pobreza e a exclusão social pela promoção do desenvolvimento social local, cuja missão saiu reforçado no âmbito da Rede de Emergência em resposta ao período de pandemia.

Domingos Bragança marcou presença esta sexta-feira em Urgezes, numa cerimónia simbólica, para assinalar o primeiro aniversário da loja física do projeto “Urgezes Solidário”. O presidente da Câmara sublinhou “a prioridade no apoio social às pessoas, às famílias carenciadas, aos idosos em isolamento e sobretudo às crianças necessitadas”. Realçou que “o papel das instituições, dos voluntários, e de todos os que dão o contributo solidário nestas causas deve ser louvado num período delicado em que se notam as fragilidades. Temos uma Rede Social que funciona em pleno, em estreita articulação, o que é essencial para prestar apoio na oferta de bens, alimentos e medicamentos para a melhor qualidade de vida das pessoas. A Câmara Municipal está atenta e não poupa esforços para responder às necessidades básicas dos nossos cidadãos”, salientou o presidente da autarquia, numa sessão que contou ainda com a presença da Vereadora da Ação Social, Paula Oliveira.

O Projeto Urgezes Solidário contempla diferentes respostas sociais através de diferentes valências adaptadas, com um banco de bens disponível na Loja Social, onde é possível encontrar vestuário ou calçado, brinquedos, camas articuladas, cadeiras de rodas ou andarilhos. Tudo isto resulta de um projeto que visa potenciar a criação de respostas mais adequadas aos problemas sociais, a fim de atenuar as necessidades imediatas das famílias carenciadas, acompanhado por duas gestoras sociais (Ana e Andreia).

O Presidente da Junta, Miguel Oliveira, assinalou igualmente que “a vertente social é uma prioridade” na autarquia, realçando os vários parceiros que estão interligados no projeto “Urgezes Solidário”. “Este é um trabalho de toda uma comunidade para servir a comunidade, onde todos contam para ajudar as pessoas que mais precisam”, referiu. Até ao momento são mais de 80 famílias que estão a ser acompanhadas e estão sinalizados 126 idosos nas diversas valências do projeto “Urgezes Solidário”.

Partilhar