Jogadores e Presidente do Moreirense contagiados

 

A Moreirense, SAD foi assolada por um violento foco de infecção COVID – 19, que infelizmente se verifica região em que se situa e que até ao momento contagiou, com resultados positivos confirmados: 

a) 21 dos seus atletas, que compõem o plantel profissional inscrito nas competições organizadas pela LIGA PORTUGAL.

 b) Todos os membros da equipa técnica, composta por treinador principal, adjuntos e treinador de guarda – redes. 

c) Dois elementos do Staff. 

d) O Presidente do Conselho de Administração. 

Tem ainda a Moreirense, SAD um outro atleta a somar aos 21 com teste inconclusivo. Para além do mais, a Autoridade Local de Saúde Pública ordenou a imposição de medidas profiláticas de quarentena obrigatória a outros 5 atletas e 5 membros do Staff, com responsabilidades várias na organização dos jogos, seja diretor de segurança, diretor desportivo e responsável pela comunicação. Ao todo, e com ligações diretas à Moreirense, SAD, foram detectadas 30 infecções com resultado positivo à COVID-19. 

 NOTA DO MOREIENSE FC

"Até ao momento tem a Moreirense, SAD apenas 2 atletas, aos quais não foi imposta medida obrigatória de recolhimento à sua residência. Dos atletas com resultados positivos, destaca a Moreirense, SAD 1 atleta com reincidência na infecção, depois de mais de 90 dias sobre a primeira cura. A Moreirense SAD tem dado conhecimento destes factos à Direção Geral de Saúde, através das suas autoridades locais e à LIGA PORTUGAL. Por entender que se encontra impedida legalmente de realizar o jogo previsto para a amanhã, contra F.C. de Paços de Ferreira, SDUQ, Lda., que a mais se entende poder propiciar ainda mais a propagação da doença por concelhos que registam dos maiores números de infecções positivas, encetou diligências com vista ao adiamento do jogo e futuro reagendamento, à semelhança do que ocorreu em jogos a contar para a 1ª e 2ª jornadas quer da LIGA NOS, quer da LIGA PRO. Essas diligências com LIGA, F.C. Paços de Ferreira, operador televisivo e clubes terceiros, decorreram até ao final da tarde de ontem, altura em que o F.C. Paços de Ferreira comunicou a decisão de pretender jogar no Sábado, dia 7 de Novembro, pelas 15.30. Os factos supra descritos são manifestamente impeditivos da realização do jogo, pelo que a Moreirense, SAD comunicou o impedimento à LIGA PORTUGAL, que é de força maior, e solicitou o adiamento do jogo, por entender não haver condições nem humanas, nem de segurança, nem de saúde pública, para a realização do jogo. A deslocação de meios humanos e técnicos normais neste tipo de eventos, como seja pessoal ligado à transmissão televisiva, pessoal afeto à organização dos jogos, ARD´s, força policial, delegados ao jogo, equipa de arbitragem e equipa adversária aumenta o risco de propagação da infecção, que tem foco ativo, pelo menos, na Moreirense, SAD. Defrontam-se duas equipas dos concelhos mais assolados recentemente pela infecção COVID – 19. 

Nada fazer é sinônimo de irresponsabilidade, em vésperas da entrada em vigor do Estado de Emergência. Manter o propósito (ridículo) de realização do jogo, que já se viu impossível, atenta a falta de condições supra mencionadas, poria ainda mais em causa a saúde pública. Não pode a Moreirense SAD deixar de notar que nas diversas competições organizadas sob a égide da F.P.F. jogos têm sido adiados e remarcados, por motivos semelhantes aos supra expostos. 

Não quer crer a Moreirense Sad, que a LIGA PORTUGAL pretenda a todo o custo, entrar dentro da casa de gente enferma, para realizar um jogo de futebol, que assim desvirtua a competição, a verdade desportiva, e roça o desrespeito pela integridade e saúde dos infectados e de terceiros. Caso a LIGA PORTUGAL, porque responsável pela organização das competições, se abstenha de tomar medidas preventivas, que se impõem e que se revela incapaz de tomar, deverá a Direção Geral de Saúde tomar medidas preventivas que entenda adequadas, o que se apela. 

 A Moreirense- SAD"

Partilhar