Lousada e Paços Ferreira os mais críticos


Os últimos dados da DGS revelam que nas últimas 24 horas, morreram mais 91 pessoas e registaram-se 3.996 novos casos de infecção. Paços de Ferreira (3698) e Lousada (3362) são os concelhos com mais casos por cada 100 mil habitantes.

 


Ainda acima dos mil casos por 100 mil habitantes estão Guimarães
(1886), Fafe (1787), Santo Tirso (1782), Belmonte (1766), Felgueiras (1719), Freixo de Espada à Cinta (1546), Marco de Canaveses (1379), Vila Nova de Famalicão (1349), Cinfães (1299), Sever do Vouga (1218), Trancoso (1217), Trofa (1197), Oliveira de Azeméis (1192), Murça (1190), Matosinhos (1170), Porto (1149), Amarante (1036), Idanha-a-Nova (1057), Guarda (1055), São João da Madeira (1025) e Valongo (1019).

 De acordo com a actualização dos dados por concelho, Paços de Ferreira é o concelho com mais casos por cada 100 mil habitantes: 3698. Seguem-se Lousada, com 3362; VIZELA, com 2653; Manteigas (2627); Paredes (2132) e Penafiel (2055). A informação diz respeito ao período de 14 dias entre 28 de Outubro e 10 de Novembro.

Estão internadas 3040 pessoas, das quais 426 em unidades de cuidados intensivos: ambos são os números mais elevados desde o início da pandemia. 

Há mais 111 pessoas internadas com covid-19 e mais 11 em unidades de cuidados intensivos 

Portugal registou mais 91 mortes por covid-19 e 3996 casos de infecção. Este é o maior aumento diário no número de mortes desde o início da pandemia: morreram 82 pessoas no dia 11 de Novembro. 

No total, o país contabiliza 3472 óbitos e 225.672 infecções.

Estão internadas 3040 pessoas (mais 111), das quais 426 em unidades de cuidados intensivos (mais 11). Portugal atinge, assim, dois novos máximos: tanto no número de pessoas hospitalizadas como nos internamentos em cuidados intensivos.

A maior parte (2063) dos novos casos foi identificada na região Norte (51,6%), onde morreram 44 pessoas no último dia. Na região de Lisboa e Vale do Tejo registaram-se 1350 novos casos (33,8%) e ocorreram 33 mortes. As restantes mortes foram registadas no Centro (11) e no Alentejo (três).

O total de casos recuperados sobe para 142.155, com mais 3560 pessoas que conseguiram recuperar. Há mais 345 casos activos, para um total de 80.045. Este número resulta da subtracção dos recuperados e dos óbitos ao total de infecções.


Os dados foram divulgados na actualização diária do boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS), com informação relativa ao dia anterior. A DGS explica, numa nota presente no relatório, que os valores apresentados nesta segunda-feira resultam de uma “mudança no sistema de análise de dados”. Uma vez que “os dados cumulativos foram actualizados historicamente”, há mais 4375 casos confirmados, mais 13.529 recuperações e menos 9154 casos activos, indica. 


A taxa de letalidade global no país é de 1,5%. Cerca de 87,3% das pessoas que morreram com covid-19 em Portugal tinham mais de 70 anos: 3031 pessoas.


Quanto aos dados por região, o Norte tem o maior número de casos de infecção: 114.025. Seguem-se Lisboa e Vale do Tejo (80.809), o Centro (21.053, mais 462), o Alentejo (4304, mais 39) e o Algarve (4173, mais 56). A Madeira regista 694 infecções (mais 16) e os Açores 614 (mais dez).


O maior número de mortes por covid-19 ocorreu no Norte: 1607. Surgem depois Lisboa e Vale do Tejo (1302), Centro (433), Alentejo (79), Algarve (34), Açores (15) e Madeira (duas).


De acordo com a actualização dos dados por concelho, Paços de Ferreira é o concelho com mais casos por cada 100 mil habitantes: 3698. Seguem-se Lousada, com 3362; Vizela, com 2653; Manteigas (2627); Paredes (2132) e Penafiel (2055). A informação diz respeito ao período de 14 dias entre 28 de Outubro e 10 de Novembro.

Covid-19: OMS alerta que “vacina por si só não será suficiente” para derrotar pandemia

Testes rápidos: uma semana depois, escolas e lares sem orientações. DGS garante que “tudo será explicado a seu tempo”

Covid-19: hospitais de Coimbra no limite de camas em enfermaria para internamento



Partilhar