Serviço de teleconsultas em Brito

Projeto pioneiro no país, desenvolvido em articulação com Ministério da Saúde, ARS Norte, Câmara Municipal de Guimarães e Junta de Freguesia de Brito. 

O primeiro espaço de saúde que facilitará o acesso dos cidadãos aos vários serviços digitais do Serviço Nacional de Saúde foi inaugurado em Guimarães esta terça-feira, 22 de dezembro. 

O programa de teleconsultas “SNS24 Balcão” está já instalado na sede da Junta de Freguesia de Brito e permite o acesso aos serviços de saúde de uma forma rápida e segura. O Secretário de Estado da Saúde, Diogo Serras Lopes, considerou que este projeto permitirá “ficarmos mais fortes” no acesso aos serviços de saúde no período pós-pandemia, sublinhando que a nova ferramenta proporcionará “mais acesso”, “mais saúde” e “mais eficiência”. O Presidente do Município de Guimarães manifestou a vontade de estender este modelo “a todo o concelho e a todo o território abrangido pelo ACES do Alto Ave”. 

Domingos Bragança destacou outros projetos já em curso no território vimaranense, como são exemplo as Equipas Multidisciplinares de Saúde e ainda participação no projeto “Vamos Salvar Portugal”, também em cooperação com o Ministério da Saúde e os Militares das Forças Armadas.

 O Secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, na qualidade de coordenador da Região Norte no âmbito da declaração de Estado de Emergência, referiu o “empenho” do Presidente da Câmara para integrar este projeto no concelho e manifestou que “é um exemplo do que deve ser feito” para aproximar os cidadãos aos serviços de saúde. O Presidente do Conselho Diretivo dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, Luís Goes Pinheiro, realçou o “casamento perfeito” entre as entidades de saúde e as Juntas de Freguesia “para servir as pessoas”. 

“Este projeto foi pensado a olhar para lá da situação da Covid-19, pois encontramos mais soluções, mais rápidas, para os cidadãos que recorrem ao Serviço Nacional de Saúde”. O Presidente da ARS Norte, Carlos Nunes, vincou que “este é um passo importante para região”, enaltecendo a resposta criada ao nível do cidadão com dificuldades no acesso às tecnologias e até de mobilidade.

Partilhar