Respostas aos problemas sociais em Guimarães


Domingos Bragança destaca trabalho exemplar das Comissões Sociais Interfreguesias nas respostas aos problemas sociais no âmbito da pandemia.

O papel das Comissões Sociais Interfreguesias assume uma importância vital nas respostas aos problemas de âmbito social, no seguimento do “trabalho exemplar” que tem sido já desenvolvido nestes órgãos representativos das comunidades no território de Guimarães e “agora exige ainda um maior reforço do trabalho em rede.


O Presidente da Câmara Municipal, Domingos Bragança, assinalou “o tempo difícil que atravessamos e a exigir ainda um maior reforço do trabalho em rede”, no âmbito da reunião que decorreu esta sexta-feira com os representantes das 11 Comissões Sociais Interfreguesias (CSIF). Ficou patente a importância das Comissões na deteção dos problemas da população e a sua resolução ou o encaminhamento para o município. O Presidente da Autarquia destaca a intervenção imediata através do “atendimento e resolução do problema em situação de emergência”, e ainda “uma resposta estruturada e em rede”. “Para chegar a todas as pessoas a necessitar de ajuda, temos de antecipar apoios e criar uma rede solidária eficaz, sempre assente numa estreita articulação entre as Comissões e em cooperação com o Município”, sustentou ainda Domingos Bragança.

O professor do ISCTE, António Batista, assinalou o exemplo do concelho de Guimarães neste trabalho em rede das CSIF, apontando uma perspetiva “pragmática e de desenvolvimento do próprio território”

Além deste trabalho com as Comissões, o Município de Guimarães mantém no terreno algumas respostas como as Linhas de Emergência (Apoio Social e Psicológico), a Estrutura de Retaguarda no apoio ao Hospital de Guimarães e a idosos sem condições para fazerem isolamento profilático. Acresce ainda o Centro de Acolhimento para pessoas sem-abrigo, as Equipas Multidisciplinares, o programa de Teleconsultas SNS24 e também a presença no programa “Vamos Salvar Portugal”, entre outros.

Partilhar