Apoio a empresa de base rural


O Município de Guimarães mantém o apoio à criação de empresas dedicadas a iniciativas de base rural, como sejam a agricultura, a agroindústria, a silvicultura ou outros serviços e tecnologias de suporte, através do programa da Incubadora de Base Rural.

 A Vereadora do Ambiente, Sofia Ferreira, realçou a importância da dinâmica do empreendedorismo sustentável na sessão sobre a capacitação da Elaboração do Plano de Negócios que decorreu online, envolvendo participantes das áreas do agroturismo, da produção de citrinos, mirtilos e espargos, assim como da Consultoria Agrícola 

“Queremos novas empresas e potenciar mais emprego através de projetos mais sustentáveis e assente na economia mais verde. Continuamos a acreditar na Incubadora de Base Rural, conscientes que temos um longo caminho a percorrer, mas que pode contribuir para mudança de hábitos ambientais. A Câmara Municipal está a fazer um esforço ao criar estas oportunidades e o retorno é dado pelo interesse que despertamos nos cidadãos. Contamos um grupo de participantes nesta fase da implantação da IBR e espero que aproveitem as competências e partilha de conhecimentos para implementarem os seus projetos”, referiu Sofia Ferreira.

 Esta sessão contou ainda com as presenças de Mafalda Cabral (Sol do Ave), Maria José (GESTAVE), Pedro Sarmento (Centro de Emprego do Médio Ave), José Martino (RURIS), Ricardo Faria (Caixa Crédito Agrícola) e Artur Mendes (Agrogarante).

A Incubadora de Base Rural de Guimarães apoia todos os empreendedores que tenham uma ideia ou plano de negócio numa atividade económica de base rural e que a queiram implementar em Guimarães. Destina-se preferencialmente a jovens agricultores e empreendedores, residentes do concelho, desempregados e agricultores que se dediquem ao modo de produção biológico.

Partilhar