Câmara não compreende falta de vacinação na Santa Casa


O Município de Vizela fez chegar às Redações a seguinte comunicação: «No seguimento das informações recolhidas junto da Santa Casa da Misericórdia de Vizela sobre o processo de vacinação, a Câmara Municipal de Vizela vem por este meio manifestar a sua incompreensão pelo facto do processo ainda não ter avançado naquela instituição, considerando tratar-se de uma questão profundamente lamentável. 

A Câmara Municipal de Vizela considera que este atraso no processo de vacinação pode pôr em causa todo o trabalho desenvolvido por esta instituição, que conseguiu, de forma exemplar, afastar o COVID-19, mesmo quando o índice de incidência por 100 mil habitantes ao longo dos últimos 14 dias, colocou Vizela, em novembro do ano passado, em segundo lugar como um dos concelhos mais afetados do país. 

De realçar que, apesar do plano de vacinação não estar dependente da Autarquia, a Câmara Municipal está a acompanhar atentamente o evoluir do processo de vacinação no Concelho e irá continuar a tomar todas as medidas necessárias para informar a população e apoiar as várias instituições para fazer face às necessidades acrescidas vividas neste momento, efetuando também uma reavaliação diária das medidas de prevenção adotadas e a adotar de modo a prevenir e conter a respetiva propagação. 

 Face ao exposto, e atendendo a que o ACES - Agrupamento de Centros de Saúde do Alto Ave - manifestou total abertura e disponibilidade para proceder à vacinação naquela instituição, e que esta depende, neste momento, exclusivamente do delegado de saúde, serve o presente para, uma vez mais e publicamente, apelar à intervenção imediata do delegado de saúde neste processo. 

Assim, e no seguimento do novo Plano de Contingência da Autarquia para esta nova fase, a Câmara Municipal já se encontra a preparar a instalação de um Centro de Vacinação COVID em Vizela, inserido do Plano de Vacinação Covid-19, que ficará localizado em frente ao edifício do Centro de Saúde e que começará a funcionar a partir deste mês de fevereiro, de acordo com a estratégia do Plano de Vacinação Covid-19» - refere a CMV.

Partilhar