Ecovia da Cidade ao Parque de Ardão em Silvares

 Guimarães projeta a ligação da Ecovia da Cidade ao Parque de Ardão em Silvares A resolução da mobilidade viária em Silvares permite a extensão do circuito pedonal e ciclável.

O prolongamento da Ecovia da Cidade até ao Parque de Ardão, em Silvares, está já a ser projetada pela Câmara Municipal de Guimarães, no âmbito da promoção da mobilidade suave, através do circuito pedonal e ciclável, na possibilidade aberta pela dimensão da intervenção da rede viária que ocorreu no eixo central de Silvares, com o desnivelamento da rotunda de Silvares, a abertura da nova variante e ainda a ligação da rotunda do Reboto à rotunda de Mouril. A extensão da Ecovia da Cidade até ao Parque de Ardão, em Silvares, “vai permitir a cidade abraçar o rio Ave através da mobilidade suave”, considera Domingos Bragança. 

O Presidente da Câmara Municipal de Guimarães destaca a promoção do vasto património natural do concelho, no sentido de recuperar a ligação com o rio, que também está a ser trabalhada no âmbito da Ecovia do Ave, em conjunto com as Juntas de Freguesia. O traçado da 1ª fase da Ecovia de Guimarães, inaugurado em 2018, percorre já seis freguesias (Candoso S. Martinho, Candoso S. Tiago e Mascotelos, Costa, Creixomil, Mesão Frio e Urgezes). 

No seu desenvolvimento nascente, os percursos surgem na antiga linha ferroviária e percorrem equipamentos como o Teleférico, o Parque da Cidade, a Academia de Ginástica, ligando, por fim, à pista de ciclocturismo existente, que segue para Fafe. 

Interliga ainda os percursos existentes na Veiga de Creixomil, o Parque da Cidade Desportiva, a Horta Pedagógica, o Pavilhão Multiusos, a Cruz de Pedra e a Estação da CP. A extensão desta ecovia ao Parque de Ardão vai permitir a ligação desde a Cidade Desportiva até à margem do rio.

Partilhar