Nó de Silvares abre hoje ao trânsito

 


A Infraestrutura de Portugal informa que hoje dia 9 de março, pelas 21h00, será aberto ao tráfego o novo Nó de Silvares, concluídos os trabalhos da obra de desnivelamento da rotunda de Silvares de acesso à A11, em Guimarães.


Num investimento de 3,4 milhões de euros, esta empreitada teve como principal objetivo a melhoria das acessibilidades, criando uma ligação direta mais eficiente da área Empresarial do Avepark à rede de autoestradas. O Nó de Silvares está localizado ao quilómetro 40,8 da ER206, na freguesia de Silvares, concelho de Guimarães. 


A empreitada que se iniciou a 19 de fevereiro de 2020, compreendeu o desnivelamento das vias esquerda e separador central da ER206, entre o Nó da autoestrada e a Variante de Creixomil, por forma a permitir que o tráfego de passagem evite o atravessamento pela rotunda de Silvares. O acesso à rotunda existente é mantido através das vias e bermas direitas. 

A empreitada de desnivelamento do Nó de Silvares integra o projeto de melhoria das condições de acesso, segurança e circulação na principal rede viária dos arredores da cidade de Guimarães.


Este projeto foi desenvolvido em coordenação com C.M. de Guimarães que irá promover a construção de uma via de acesso do Avepark à EN101, complementando o empreendimento que agora concluiu. 

A realização destes projetos irá assegurar a aproximação do Avepark aos principais de eixos rodoviários que constituem uma malha essencial para o transporte de pessoas e mercadorias, tendo como foco a A11, promovendo a conexão do território e potenciando o crescimento económico, a criação de emprego e fixação de população na região de Guimarães. 

 PVAE – Programa de Valorização das Áreas Empresariais 

O investimento na melhoria das acessibilidades ao Avepark integra o PVAE - Pograma de Valorização das Áreas Empresariais, que como objetivo reforçar a Competitividade das Empresas, Potenciar a criação de Emprego e Aumentar as Exportações. 

No âmbito deste programa a Infraestruturas de Portugal está a executar um vasto conjunto de projetos de melhoria das acessibilidades rodoviárias às zonas empresariais de norte a sul do país, representando investimento global de cerca de 100 milhões de euros. A concretização destes projetos visa alcançar, de uma forma geral os seguintes objetivos: • Reduzir o tempo de percurso até à rede estruturante • Desenvolver a conetividade e a intermodalidade • Facilitar o acesso aos portos e à fronteira • Fomentar o crescimento económico • Potenciar o emprego

Partilhar