Três novas fases do desconfinamento


Portugal passa a ter medidas que abrangem todo o país, em vez de se aplicarem por concelhos, a partir de domingo, com o comércio e a restauração a poderem estar abertos até às 02:00. O Governo definiu ainda três fases para a reabertura. Por exemplo, a partir de dia 1 de agosto, o teletrabalho deixa de ser obrigatório e deixa de haver dever de recolhimento. Em setembro, o uso de máscara na rua deixa de ser obrigatório. As discotecas e bares podem reabrir em outubro.


As seguintes atividades são permitidas, mediante a apresentação do certificado digital de vacinação ou de um teste negativo:

Viagens por via aérea ou marítima;

Estabelecimentos turísticos e alojamento local;

Restaurantes no interior, aos fins de semana e feriados;

Ginásios (para aulas de grupo);

Termas e spas;

Casinos e bingos;

Eventos culturais, desportivos ou corporativos com mais de 1.000 pessoas (em ambiente aberto) ou 500 pessoas (em ambiente fechado);

Casamentos e batizados com mais de 10 pessoas (até às 02:00h).


3 FASES PARA A REABERTURA DO PAÍS:

Com base nas previsões para a vacinação, o Governo definiu três fases progressivas para a reabertura do país.


No entanto, o primeiro-ministro salienta a importância de continuar a apostar na proteção individual, como uso de máscara, distanciamento físico e higiene das mãos. António Costa pede ainda que evitem contactos desnecessários.


Fase 1 - a partir de 1 de agosto


Fim da limitação horária de circulação na via pública;

Espetáculos culturais com 66% lotação;

Casamentos e batizados com lotação de 50%;

Equipamentos de diversão segundo regras da DGS, em local autorizado pelo município;

Teletrabalho passa de obrigatório para recomendado, quando as atividades o permitam;

Continuam encerrados:


Bares e discotecas;

Festas e romarias populares.

Fase 2 (70% da população com vacinação completa - prevista para 5 de setembro)


Fim do uso obrigatório de máscara na via pública;

Casamentos e batizados com lotação de 75%;

Espetáculos culturais com 75% da lotação;

Transportes públicos sem limite de lotação;

Serviços públicos sem marcação prévia.

IN SIC NOTÍCIAS

Partilhar