Requalificada capela da Fonte do Santo

 

A cerimónia, organizada pela Irmandade de S. Torcato, contou com a presença de D. Jorge Ortiga, Arcebispo Primaz de Braga.

O dia festivo começou com uma Eucaristia, presidida por D. Jorge Ortiga, na Basílica de São Torcato, que convocou todos os Torcatenses e os responsáveis por diversas instituições locais, no fim da qual se homenagearam diversas individualidades que tiveram um papel fundamental no Banco de Ação Social de S. Torcato, um esforço conjunto da Irmandade de S. Torcato, da Associação para o Desenvolvimento das Comunidades Locais (ADCL) e da Sociedade de São Vicente de Paulo.

Finda a Eucaristia, teve lugar a inauguração da obra de requalificação da Capela da Fonte do Santo, uma obra que veio dar maior dignidade a um local de enorme simbolismo para a Vila de S. Torcato, e considerada pelo Juiz da Irmandade, Paulo Novais, como “uma obra muito importante”. Paulo Novais agradeceu a todos quantos contribuíram para a requalificação, especialmente aos colaboradores e irmãos da Irmandade de S. Torcato, à ADCL e à Sociedade de São Vicente de Paulo, bem como a muitas outras pessoas e individualidades.

Depois de Alberto Martins, Presidente da Junta de S. Torcato, ter enaltecido a requalificação, e de ter dito ser uma obra “que representa mais do que um monumento”, a Vereadora Paula Oliveira, em representação do Presidente da Câmara, Domingos Bragança, referiu a beleza da obra inaugurada e lembrou o trabalho importante, em prol da comunidade, que é desempenhado pela Irmandade de S. Torcato e pelas restantes instituições presentes, destacando o trabalho do Banco de Ação Social que, nos meses mais intensos da pandemia, foi decisivo para a população. Paula Oliveira fez questão de reiterar a disponibilidade do Município para apoiar tudo o que seja importante para a comunidade vimaranense, e, no caso específico, a comunidade torcatense, endereçando um cumprimento especial a D. Jorge Ortiga, pela disponibilidade que tem demonstrado para as questões sociais vimaranenses.

D. Jorge Ortiga, Arcebispo Primaz de Braga, saudou todos os presentes e referiu a dificuldade em estruturar uma requalificação de grande qualidade como a que foi executada na Capela da Fonte do Santo. “Requalificar, com qualidade, espaços com história não é uma tarefa fácil. Por isso, manifesto a minha gratidão por esta obra”, disse. O Arcebispo Primaz de Braga lembrou a importância do local para S. Torcato, dizendo que a Fonte do Santo é um lugar emblemático e um lugar para “encontro e reflexão”. “A água é qualquer coisa que nos desafia para coisas diferentes”, frisou. D. Jorge Ortiga deixou um desafio para que a Capela da Fonte do Santo possa ser um local de reflexão para as questões do Batismo, para que não seja apenas uma data que se esquece.

Partilhar