O circo futebolístico continua

Belenenses aguarda que Liga adie jogo em Vizela mas não pediu adiamento.

No Belenenses: Dos infetados, 12 são futebolistas, dois pertencem ao departamento médico, três à equipa técnica e um da equipa técnica de sub-23. Restantes são do 'staff.

Seja como for, o Belenenses não vai estar em Vizela segunda feira. Nem sequer com os escassos meios com que defrontou o Benfica. Porém, os ventos que vêem do Sul dizem que o clube do Jamor não pediu o adiamento por entender que esse é um assunto da Liga de Clubes e da DGS.
O circo futebolístico, à volta de um assunto demasiado sério, continua. Considerando que no Belenenses-Benfica a culpa morreu solteira, deve o Vizela estar atento a todos os contornos para não levar por tabela e ficar com um olho à belenenses.

Notícia TRIBUNA EXPRESSO

Quinta-feira, dia 2 de dezembro e a Belenenses SAD garante que ainda não sabe se o encontro de segunda-feira com o Vizela vai ser adiado. Em comunicado, o clube diz que tem todos os jogadores e staff em isolamento e que tal situação "já foi alvo de comunicação médica à Liga".

"Esta indisponibilidade foi ordenada pelas autoridades de saúde no contexto da epidemia de covid-19, o que constitui um caso evidente de força maior", pode ler-se no comunicado.

A Tribuna Expresso confirmou que o Belenenses SAD não pediu oficialmente o adiamento do jogo porque acredita que isso é matéria de responsabilidade da Liga. "Nos termos do artigo 46.º do Regulamento das Competições, a Liga tem o dever ex officio de não permitir a realização de um jogo sempre que por força maior este não se possa ou não se deva realizar", sublinha o clube no comunicado enviado às redações.

"Nestes termos, estranha-se que a Liga ainda não tenha adiado a realização do jogo entre Vizela e Belenenses SAD", diz ainda a equipa, sublinhando que "é urgente que a Liga, como lhe compete segundo os princípios a que está estatutariamente adstrita, e enquanto organizadora da competição, adie o jogo entre o Vizela e a Belenenses SAD nos termos do art. 8.º dos seus Estatutos e art. 46.º do Regulamento das Competições, por causa de força maior e por forma a assegurar a salvaguarda da integridade da competição e da verdade desportiva bem como em salvaguarda do superior interesse da proteção da saúde pública". TRIBUNA EXPRESSO

 - cartoon SIC Notícias

 

Partilhar