FELIZ NATAL

Discurso de João Ilídio Costa na tomada de posse dos novos orgãos sociais da Real Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vizela

Publicação na íntegra do discurso de tomada de posse de João Ilídio Costa, reeleito presidente da direção da Real Associação nas mais participadas eleições de sempre desta associação. A tomada de posse aconteceu no passada sábado.


CERIMÓNIA DE TOMADA DE POSSE
Órgãos Sociais da R. A. H. Bombeiros Voluntários de Vizela
Triénio 2015 - 2018




Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Vizela, Dinis Costa
Exmo. Sr. Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Real Associação, Tenente
General Cipriano Alves
Exmo. Sr. Comandante Distrital de Braga, Hercílio Campos
Exmo. Sr. Presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Braga e
Provedor da LIDA dos Bombeiros Portugueses, Fernando Vilaça
Exmos. Srs. Vereadores da Câmara e Deputados da Assembleia Municipal de
Vizela
Exmo. Sr. Representante da Presidência e Proteção Civil da Câmara de Guimarães
Exmos. Srs. Presidentes de Freguesia e Autarcas de Vizela
Colegas da Direção e demais elementos dos Órgãos Sociais da Associação
Exmo. Sr. Comandante em Substituição, Adão Carvalho, e Sra. Adjunta, Ana Luísa
Exmo. Sr. Capelão e Arcipreste, Pe. Constantino Matos de Sá
Exmos. Srs. Representantes de Associações Vizelenses
Caros Convidados e Representantes de Associações e Corporações vizinhas
Minhas Senhoras e meus Senhores
Bombeiros
Comunicação Social







GLÓRIA AOS VENCEDORES!
HONRA AOS VENCIDOS!

Seis dias após tão importantes eleições, as mais mediáticas desde há dezenas de anos na nossa Associação, é tempo de olharmos para o futuro com mais tranquilidade e serenidade.

É tempo de darmos as mãos e de percorrermos unidos o mesmo caminho.
É tempo dos nossos bombeiros se sentirem mais apoiados, formados e mais motivados para a prestação dum socorro de qualidade.

Continuaremos a ter um combate leal, pela força das ideias, dos argumentos, das ações e dos resultados com os nossos opositores, mas seremos humildes, não deixando – contudo - de sermos firmes nas nossas decisões e nas nossas ações.

Acreditamos num futuro melhor, mais risonho, mais próspero para a nossa Associação, para os nossos bombeiros e toda a população que servimos, numa terra que amamos, onde nasceram os nossos avós e os avós destes e onde nasceram, também, os nossos filhos.
Os bombeiros e os associados da Real Associação estão ávidos de paz. Estão cansados de influências externas que perturbam o seu desempenho no quotidiano e que, apenas, procuram uma mudança insustentada e desnecessária. É preciso que todos, sem exceção, estejamos à altura do momento de mudança que, há já alguns anos, começou a sentir-se e que está a acontecer na nossa Associação.

Nós, que a partir deste momento assumimos o seu destino nos próximos 3 anos, estamos à altura do momento e não vamos desanimar, nem parar.

Pela nossa parte, iremos dar o nosso melhor. Continuaremos a lutar arduamente por valores e causas e, com convicção e muito amor, haveremos de conseguir a excelência para a nossa Associação, para os nossos bombeiros e para todos os que a servem, por onde já passaram tb os nossos avós, os nossos pais e – agora – os nossos filhos.
Estamos muito confiantes, pois temos uma boa equipa, um bom programa e também a confiança dos bombeiros e de todos os associados. Procuraremos chegar à excelência na base da experiência adquirida ao longo do tempo ao serviço dos nossos bombeiros e da população.

Os dias que já vivemos foram muito exigentes. Outros iguais se seguirão, mas estamos determinados, pois sabemos que, com humildade e simplicidade, com entrega e dedicação, com motivação acrescida aos nossos bombeiros, mas também com muito trabalho e sacrifício, iremos elevar a qualidade do serviço na prestação do socorro para um alto patamar, donde esta Associação nunca mais deverá sair.
É chegada a hora de agirmos, em vez de reagirmos. De combatermos os problemas concretos de pessoas concretas.
Ninguém fará por nós aquilo que só nós temos de fazer, face ao aval que recebemos dos bombeiros e dos associados.

Vamos pois a isso!
Vamos dar de nós, sem pensarmos em nós.
Não podemos falhar, porque se falharmos, falhará a Associação e com esta falhará o socorro às populações. Falhará a proteção dos seus bens e, simultaneamente, falharão a tranquilidade, a confiança, a economia, o bem-estar geral. Em resumo: falhará Vizela.
Todos temos de estar atentos.
É nestas alturas, particularmente adversas e de angústia inquietante, que os poderes públicos e privados devem unir-se mais, de modo a darem respostas e saídas concretas às pessoas e à crise.

Manteremos uma relação próxima, de cordialidade, institucional, com o executivo camarário, com os senhores deputados e autarcas, com a autoridade central e seus representantes, com as forças da ordem.
Assim, lado a lado, com todos os bombeiros que estamos a dignificar, com os associados e população em geral de quem recebemos o seu apoio, iremos construir um futuro mais seguro, um futuro mais próspero e promissor para todos.
Apenas, é preciso planear, escolher programas, implementar medidas, definir metas e encontrar caminhos, tendo uma estratégia.

Nós temos uma estratégia bem definida para os próximos 3 anos, que hoje começam. Essa estratégia vai assentar essencialmente em “Ação, Honestidade e Transparência ao Serviço dos Bombeiros e da População”.
Acreditem, minhas senhoras e meus senhores: estes elementos dos Órgãos Sociais, com todo o Corpo de Bombeiros, vão fazer história e escrever uma nova página gravada a ouro na nossa Associação e na nossa terra, Vizela.

Um bem-haja a todos!

Vizela, 31 de Outubro de 2015
João Ilídio Monteiro da Costa – Presidente da Direção