VISITE VIZELA

Placa toponómica da "Avenida Domingos Vaz Pinheiro" é descerrada esta sexta-feira pelas 12 horas

A "Avenida Domingos Vaz Pinheiro" ficará situada entre a rotunda junto ao Castelo e a rotunda próximo ao Pingo Doce. "Com esta distinção, estaremos a perpetuar o nome de um homem que muito fez por Vizela. » - diz o presidente da autarquia Mário José Oliveira. A data e hora foi escolhida pelo homenageado.



Avenida Domingos Vaz Pinheiro
(entre a rotunda do Castelo e a rotunda do Pingo Doce, na Urbanização do Poço Quente).

O nome do ex-provedor da Santa Casa da Misericórdia de Vizela passa a partir desta sexta-feira, 29 de abril, a figurar na toponímia de Vizela.
O anúncio da homenagem só esta tarde chegou aos órgãos de informação e por via de telefone por parte de Mário José Oliveira. O presidente da União de Freguesias de Vizela, referiu que competia à Câmara Municipal de Vizela, divulgar o acontecimento o que não aconteceu.
O acto ocorrerá por volta do meio dia desta sexta-feira, na artéria que liga a rotunda do Castelo (rotunda Povo de Vizela) até à rotunda próxima da fábrica Eureka.
No meio fica a Avenida Domingos Vaz Pinheiro"


HOMENAGEADO

Domingos Pinheiro, deixou recentemente o cargo de provedor da Santa Casa da Misericórdia de Vizela. Foi presidente do Futebol Clube de Vizela, tendo conquistado o primeiro título de campeão nacional da III Divisão, foi fundador do Rotary Clube de Vizela, um dos fundadores da Rádio Vizela, esteve ligado à instalação da Repartição de Finanças em Vizela, fez parte do Movimento para a Restauração do Concelho de Vizela, foi autarca, dirigente dos Bombeiros entre outras associações e fundou várias empresas como a Mundotêxtil, criando milhares de postos de trabalho, etc.
Foi distinguido pela Câmara Municipal de Vizela, Junta de Freguesia de S. Miguel, Rotary Clube de Vizela, Santa Casa, Rádio Vizela. O seu trabalho foi elogiado por inúmeras figuras entre elas o Presidente da República, Cavaco Silva.
Domingos Vaz Pinheiro tem um percurso de vizelense que poucos alcançarão. Inicialmente foi renitente ao convite da União de Freguesias para ceder o seu nome à toponímia de Vizela dizendo «tudo o que fiz foi pela minha terra, não quero nada em troca», mas depois de várias pessoas insistirem que o seu nome devia ser recordado pelos vindouros acabou por aceitar esta distinção. Mário José Oliveira acrescenta: «é um ato de justiça. Vizela deve-lhe muito».