FELIZ NATAL

FESTAS: Depois do silêncio do fado o Silent Party

As festas de Vizela entram hoje no seu quarto dia. Ontem foi a vez do fado com Camané, uma das melhores vozes masculinas na arte de cantar o fado de Lisboa que só encontra rival em Carlos do Carmo.


Hoje há a Silent Party (Festa Silenciosa) é uma festa dos 8 aos 80, onde és tu que escolhes qual dos 2 djs queres ouvir.
Das 22h às 02 na 'Rua da Rainha', decorada com o apoio da Santa Casa da Misericórdia de Vizela
Há Musica na Praça com os Odd Switch a partir das 23h!.

CAMANÉ ENCANTOU

O fadista apresentou um programa soberbo com uma voz que é única na interpretação do fado de Lisboa.
Camané esteve bastante conversador na sua atuação interagindo o que não é propriamente habitual no artista em atuações em salões.
Fechou com um dos seus mais famosos temas Sei Como Um Rio, mas o público.
Camané cantou ainda temas do seu próximo trabalho que inclui temas conhecidos de Alfredo Marceneiro, tendo pegado nos óculos para cantar de olhos postos na letra o Leilão da Casa da Mariquinhas: «Não gosto de cantar de óculos mas tem de ser» e o público que o aplaudiu várias vezes de pé, riu.
O fadista disse que nem sempre foi fácil cantar o fado pois ouvia no palco algum barulho que vinha de trás da parte das diversões (as músicas dos carroceis estavam desligadas como exige a Comissão de Festas, mas o movimento dessas atrações nos ferros provoca sempre ruídos), mas que o público vizelense deu uma grande ajuda com o seu silêncio e respeito para que fosse possível ouvir-se devidamente o fado.
O público presente não foi muito, mas o que lá estava gostava de fado e Camané certamente não esquecerá tão cedo a boa recordação que levou de Vizela.


Comissão de Festas está a utilizar um drone para captar magníficas e raras imagens.