VISITE VIZELA

"DINIS COSTA MENTE DESCARADAMENTE"

COMUNICADO - O Movimento Vizela Sempre – Victor Hugo Salgado – Independentes, antes de mais, gostaria de efetuar uma nota prévia,
asalvaguardando a sua intervenção na campanha eleitoral. Este movimento de cidadãos já afirmou, por várias vezes, que não se revê na campanha eleitoral que tem vindo a ser feita pelo Partido Socialista de Vizela. Não era nosso objetivo entrar nesta campanha de troca de acusações, que nada contribuem para a elevação do debate democrático, contudo, há determinados momentos em que, conforme diz o ditado popular, “quem não se sente não é filho de boa gente.”

Assim sendo, o presente comunicado tem como objetivo esclarecer os Vizelenses sobre as palavras proferidas pelo Sr. Presidente da Câmara Municipal de Vizela, Dinis Costa, no final da reunião de Câmara de hoje, tal como o fundamento desta rude e mal criada intervenção.

As palavras do Sr. Presidente da Câmara surgem com o objetivo de distrair os Vizelenses do que é verdadeiramente importante e afastar do centro da discussão política João Ilídio Costa, a quem a campanha não está a correr bem, conforme esperado.

Desta forma, e atendendo às palavras proferidas pelo Sr. Presidente da Câmara Municipal de Vizela, cumpre informar que o que este afirmou é uma pura mentira.
Victor Hugo Salgado foi sempre contra a entrada do filho de Dinis Costa na Câmara Municipal de Vizela e demonstrou-o, por mais que uma vez, em reuniões internas. O Sr. Dinis Costa nunca questionou ninguém sobre esta decisão e confirmou tal situação na comunicação social, em entrevista à Rádio Vizela, tendo afirmado que esta era uma decisão exclusivamente sua.
Victor Hugo Salgado nunca foi mandatário do filho de Dinis Costa nas últimas eleições legislativas, tendo sido, isso sim, mandatário concelhio de António Costa, atual Primeiro-ministro. Quanto à última questão, sobre as eventuais promessas que Victor Hugo Salgado fez para que o Sr. Dinis Costa saísse da Câmara Municipal, cumpre, apenas, esclarecer que não existiram quaisquer promessas, sendo verdade – conforme é de conhecimento público – que o Sr. Dinis Costa anda a mendigar emprego para o filho a várias pessoas do Partido Socialista Nacional e Distrital, tal como a vários Presidentes de Câmara do Distrito de Braga.

Mas, na realidade, contra factos não há argumentos e o povo de Vizela sabe melhor que ninguém quem falta à verdade e quem, durante os últimos oito anos, se fartou de prometer sem cumprir.
O Sr. Dinis Costa muito prometeu, desde logo:

– em setembro de 2009, colocou um outdoor na Praça da República com um concurso de ideias para a sua primeira obra do mandato, no entanto, passados 8 anos, vai sair da Câmara, deixando a Praça na mesma;

– em julho de 2010, fez uma apresentação pública do projeto da empresa Soares da Costa Energias Renováveis, que previa a construção de um Parque Eólico e várias mini-hídricas, assim como a criação de centenas de postos de trabalho, no entanto, passados 7 anos, vai sair da Câmara, sem ter sido concretizado qualquer projeto, nem criado qualquer posto de trabalho;

– em abril de 2012, apresentou, em reunião de Câmara, o corredor verde na Rua Abílio Torres, que consistia na colocação de árvores de fruto nas ruas de Vizela, no entanto, passados 5 anos, vai sair da Câmara, sem ter sido plantada qualquer semente;

– em maio de 2012, apresentou uma horta pedagógica, tendo aprovado, em reunião de Câmara um regulamento para o efeito, no entanto, passados 5 anos, vai sair da Câmara, sem ter executado o projeto da horta pedagógica;

– em julho de 2012, apresentou o projeto “I Love Portugal”, um grande concerto da “Família Carreira”, que, segundo o Sr. Dinis Costa, traria 40.000 pessoas a Vizela, no entanto, foi efetuado um avultado investimento pela Câmara Municipal e, no final das contas, passaram pelo evento cerca de 500 pessoas;

– em julho de 2012, o Governo apresentou o PAEL – Programa de Apoio a Economia Local, tendo, nessa altura, afirmado publicamente que a Câmara de Vizela não iria aderir e que ele preferia demitir-se a aprovar a adesão da sua Câmara àquele Programa, no entanto, decorridos alguns meses, o Sr. Dinis Costa, à data responsável pelas contas, submeteu o respetivo pedido de adesão;

– em outubro de 2013, apresentou o Estaleiro de Criação Artística, afirmando, na tomada de posse do mandato 2013/2017, que esse seria um grande projeto e prioridade para o mandato, no entanto, passados 4 anos, vai sair da Câmara e o Estaleiro de Criação Artística não apareceu;

– em novembro de 2013, prometeu publicamente, em conferência de imprensa, atribuir pelouros a Miguel Lopes, vereador da oposição, no entanto, um mês volvido, no dia 23 de dezembro – e, quem sabe, após ter verificado a asneira cometida – assume que não pode cumprir com o prometido, negando a atribuição de Pelouros a Miguel Lopes;

– em novembro de 2013, prometeu publicamente ao Presidente da Junta da União das Freguesias de Caldas de Vizela (S. Miguel e S. João) que lhe iria ceder o Edifício do Turismo para a instalação da sede da União das Freguesias, no entanto, foi arrastando a situação e 8 meses volvidos, inaugurou nesse espaço a Loja Interativa de Turismo;

– em dezembro de 2013, o Sr. Dinis Costa visita o Antigo campo de Mini Golfe com a Liga dos Amigos das Termas e promete ali realizar um Parque de Campismo e de Caravanismo, no entanto, passados 4 anos, vai sair da Câmara, sem nada ter sido feito;

– desde 2009, apresentou, mais de 5 vezes, a substituição de todas as lâmpadas por led’s – a última em abril de 2014 –, afirmando que, até ao final desse ano, a substituição seria total, no entanto, passados 3 anos, vai sair da Câmara, sem existir qualquer rua de Vizela completa de led’s;

– em maio de 2014, apresentou, em reunião de Câmara, a criação do Comandante Municipal – Proteção Civil e, inclusivamente, alterou o mapa de pessoal para a criação desse lugar, no entanto, um mês depois e sobre pressão de João Ilídio Costa, dá o dito pelo não dito e, passados 2 anos, retira esse lugar do mapa de pessoal sem nunca ter sido ocupado;

– durante o ano de 2014, assumiu, em reunião de Câmara, que iria solucionar o problema das instalações da Rádio Vizela, oferecendo um edifício junto ao Mercado Municipal, no entanto, no dia 28 de janeiro de 2015, a Rádio Vizela compra as suas instalações, ficando as instalações prometidas pela Câmara sem efeito;

– no dia 15 de setembro de 2016, afirmou, em reunião de Câmara, que Vizela iria disponibilizar, até ao final desse ano, transporte gratuito para as freguesias, no entanto, passado um ano, ainda, não foi apresentado qualquer percurso.

Cumpre reiterar que haviam muitas mais mentiras e contradições, sempre suportados por documentos, recortes de jornais e atas das reuniões da Câmara Municipal de Vizela, contudo, ficamos por aqui.

Vizela, 12 de setembro de 2017
VIZELA SEMPRE – VICTOR HUGO SALGADO > INDEPENDENTES