VISITE VIZELA

Comunicado do Partido Socialista " É TÃO NOBRE SERVIR VIZELA NO PODER COMO NA OPOSIÇÃO

«O Partido Socialista saúda a população do Concelho de Vizela pela forma cívica e participada como decorreu o ato eleitoral do passado dia 01 de outubro, ao mesmo tempo que dirige um agradecimento especial aos seus militantes, simpatizantes e todas e a todos os que integraram as suas listas para os órgãos das autarquias locais, pela campanha exemplar que realizaram e pela forma empenhada como defenderam um novo projeto para Vizela."


Ao contrário do que havia ocorrido nas quatro últimas eleições autárquicas, o Partido Socialista não atingiu os objetivos a que se propôs.
O Partido Socialista assume a derrota e procurará, como sempre fez, servir todos os Vizelenses e o Concelho, com base nos princípios democráticos e políticos de persecução do bem comum. É tão digno e nobre servir o Concelho no poder como na oposição.

Como é do conhecimento público, os Vizelenses não conferiram uma maioria absoluta a nenhuma das candidaturas propostas em todos os órgãos autárquicos, tanto para o executivo camarário, como para a Assembleia Municipal e ainda para a União de Freguesias de Caldas de Vizela (S. Miguel e S. João) e freguesia de Santa Eulália.

O Movimento Independente VHS não obteve nenhuma vitória inequívoca em nenhum dos órgãos autárquicos, à exceção da União de Freguesias de Tagilde e S. Paio. Pelo contrário, as oposições no seu conjunto tinham mais votos e mandatos na Câmara Municipal, na Assembleia Municipal e nas Assembleias de Freguesia referidas.
Que fique muito claro, o Partido Socialista reafirma a sua preocupação central em lutar por soluções duradouras que vão ao encontro da satisfação dos reais interesses do Concelho de Vizela e resolução dos problemas concretos dos Vizelenses, e que estiveram na base do seu compromisso eleitoral.
Ficamos a saber, pela comunicação social local, que o Movimento Independente VHS e a Coligação PSD-CDS realizam uma conferência de imprensa conjunta para, alegadamente, formalizarem um acordo pós-eleitoral, que poderá passar, nomeadamente, pela atribuição de pelouros aos eleitos da Coligação PSD-CDS.
 O Partido Socialista estranha as putativas alianças entre Movimento VHS e a direita do PSD-CDS, quando esteve quase dois anos em campanha eleitoral atacando tudo e todos, nomeadamente o líder do PSD e dizendo que este partido “foi sempre contra a criação do Concelho” e que “se tivessem um pingo de vergonha nem se candidatavam em Vizela”, porque querem ganhar a Câmara para depois acabarem com o concelho”, fim de citação retirada das notícias publicadas.

O Partido Socialista estranha, igualmente, que o líder da Coligação PSD-CDS, especialista em retirar a confiança política aos seus vereadores no mandato anterior, comece o mandato a fazer pior do que aqueles a quem acusava.

Estamos convictos que, da parte do Movimento Independente VHS, fica clara a ideia de que apenas pretenderá assegurar uma maioria na Câmara Municipal em troca de uma “muleta” de favor e que os assuntos concretos da população e de todos os eleitores parecem estar a mais no registo das suas preocupações na presidência da Autarquia.
 Não nos desviaremos do caminho que defendemos. Não deixaremos nunca de fazer uma oposição forte, atenta, livre e transparente.  Queremos ser uma oposição de fiscalização eficaz e responsável de toda a atividade autárquica.
Perante tudo isto, tendo em conta os resultados das eleições e o possível acordo pós-eleitoral entre o Movimento Independente VHS e a Coligação PSD-CDS, o Partido Socialista de Vizela e os autarcas eleitos nas suas listas aos diferentes órgãos autárquicos saberão, com democracia e lealdade para com os seus eleitores, assumir uma atitude de oposição responsável e construtiva à gestão municipal, assumindo as suas responsabilidades para, tanto na Câmara Municipal, Assembleia Municipal assim como nas Freguesias, ter sempre como única preocupação, o interesse do Concelho e dos Vizelenses de todas as freguesias, com elevado sentido de compromisso em servir os reais interesses de progresso, qualidade de vida e bem comum do nosso Município.


Vizela, 11 de outubro de 2017
Partido Socialista de Vizela