FELIZ NATAL

Traumatismos na causa da morte do casal de Infias que vai hoje a sepultar pelas 18 horas

"Os corpos de Custódio Macedo e Lurdes Silva, que morreram após uma queda num poço de 15 metros em Serzedelo, Guimarães, vão hoje a sepultar no cemitério de Infias, Vizela, onde residiam. O funeral será às 18 horas na igreja de Infias e os corpos estarão em câmara-ardente a partir das 12 horas. Autópsia revelou que já chegaram mortos ao fundo do poço."


Custódio e Lurdes, de 52 e 50 anos, respetivamente, morreram no quintal de uns sobrinhos onde tinham ido buscar dois coelhos que lhes iam ser oferecidos. Estavam em cima de um poço quando a tampa de cimento partiu e caíram ambos de uma altura de 15 metros, tendo sofrido múltiplas fraturas.

Foram os traumatismos a causa da morte. Segundo o resultado da autópsia, a que o JN teve acesso, o Instituto de Medicina Legal do hospital de Guimarães concluiu que as mortes não se deveram a afogamento. Isto significa que, quando atingiram o metro de água que o poço tinha, Custódio e Lurdes já estavam mortos. A conclusão da autópsia confirma a versão adiantada ao JN por um vizinho que acorreu rapidamente ao local após ouvir um grito da mulher: “Atirei uma mangueira para se agarrarem, mas os corpos já não se mexiam”.
NOTICIA JN (Delfim Machado)

Custódio e Lurdes estavam desempregados e deixam um filho de 26 anos, Paulo Roberto, trabalhador de uma fábrica têxtil e capitão da equipa sénior de futebol de Infias. O JN sabe que, ontem, foi providenciado o apoio psicológico solicitado pela família para o rapaz. Quando soube da morte, Paulo Roberto desmaiou e foi assistido no hospital, bem como os donos da casa onde se deu a tragédia.